Cabral é alvo de nova denúncia na Operação Lava Jato

A nova acusação refere-se ao uso de concessionária de carros na Barra da Tijuca

Ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio CabralEx-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB) foi alvo nesta terça-feira (21) da quinta denúncia pela Operação Lava Jato por lavagem de dinheiro, junto com Carlos Emanuel Miranda e Ary Filho, apontados como operadores do esquema.

A nova acusação refere-se ao uso de concessionária de carros na Barra da Tijuca (zona oeste) para lavar dinheiro. As empresas repassavam recursos à consultoria de Carlos Emanuel Miranda usando contratos simulados.

De acordo com o Ministério Público Federal, os três cometeram o crime em 148 oportunidades. Além das consultorias simuladas, houve a compra de automóveis e imóveis por meio das empresas de Adriano José Martins, dono das concessionárias que firmou delação premiada.

"Os crimes de lavagem de dinheiro cometidos pelo grupo criminoso foram descobertos a partir de colaboração premiada, em que foram apresentadas provas de transações no valor de R$ 10,17 milhões, ocorridas entre 30 de agosto de 2007 e 28 de setembro de 2015.

Os conjuntos de atos de lavagem de dinheiro narrados tinham por objetivo converter os recursos de propina em ativos de aparência lícita e/ou distanciar ainda mais de sua origem ilícita o dinheiro derivado de crimes de corrupção praticados pela organização criminosa", afirma a Procuradoria

Veja também

Aras abre apuração contra Mendonça por usar Lei de Segurança para investigar opositores de Bolsonaro
Política

Aras abre apuração contra Mendonça por usar Lei de Segurança para investigar opositores de Bolsonaro

Bolsonaro diz que será submetido a nova cirurgia de correção de hérnia
Brasil

Bolsonaro diz que será submetido a nova cirurgia de correção de hérnia