Política

Cabral é alvo de nova denúncia na Operação Lava Jato

A nova acusação refere-se ao uso de concessionária de carros na Barra da Tijuca

Ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio CabralEx-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB) foi alvo nesta terça-feira (21) da quinta denúncia pela Operação Lava Jato por lavagem de dinheiro, junto com Carlos Emanuel Miranda e Ary Filho, apontados como operadores do esquema.

A nova acusação refere-se ao uso de concessionária de carros na Barra da Tijuca (zona oeste) para lavar dinheiro. As empresas repassavam recursos à consultoria de Carlos Emanuel Miranda usando contratos simulados.

De acordo com o Ministério Público Federal, os três cometeram o crime em 148 oportunidades. Além das consultorias simuladas, houve a compra de automóveis e imóveis por meio das empresas de Adriano José Martins, dono das concessionárias que firmou delação premiada.

"Os crimes de lavagem de dinheiro cometidos pelo grupo criminoso foram descobertos a partir de colaboração premiada, em que foram apresentadas provas de transações no valor de R$ 10,17 milhões, ocorridas entre 30 de agosto de 2007 e 28 de setembro de 2015.

Os conjuntos de atos de lavagem de dinheiro narrados tinham por objetivo converter os recursos de propina em ativos de aparência lícita e/ou distanciar ainda mais de sua origem ilícita o dinheiro derivado de crimes de corrupção praticados pela organização criminosa", afirma a Procuradoria

Veja também

Pacheco defende TSE e critica "desconfiança absolutamente sem justa causa" sobre sistema eleitoral
TSE

Pacheco defende TSE e critica "desconfiança absolutamente sem justa causa" sobre sistema eleitoral

Fachin diz que a Justiça Eleitoral vai realizar eleições íntegras, seguras e pacíficas
Eleições 2022

Fachin diz que a Justiça Eleitoral vai realizar eleições íntegras, seguras e pacíficas