Cabral recorre ao Supremo para anular transferência para presídio em Curitiba

Ex-governador é réu em 20 processos e está preso preventivamente por acusações de corrupção

Ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio CarbralEx-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Carbral - Foto: Reprodução

A defesa do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral recorreu nesta sexta-feira (2) ao Supremo Tribunal Federal (STF) para anular decisão do juiz federal Sérgio Moro e manter o político carioca preso no sistema prisional do Rio de Janeiro. O caso é relatado pelo ministro Gilmar Mendes.

Leia também
STJ nega pedido de Cabral para retornar ao presídio de Benfica
Ex-governador Sérgio Cabral é denunciado pela 21ª vez na Lava Jato
MPF pede leilão urgente de bens bloqueados de Cabral e Adriana Ancelmo
Moro e juíza do Rio intimam PF sobre uso de algemas e correntes em Cabral


Os advogados também pretendem derrubar a decisão do juiz que determinou a transferência de Cabral para um presídio em Curitiba. Ao transferir o ex-governador para o Paraná, Moro atendeu a pedido do Ministério Público Federal (MPF), ante constatação de regalias ao ex-governador em um presídio no Rio de Janeiro. O ex-governador é réu em 20 processos e está preso preventivamente por acusações de corrupção.

No habeas corpus, a defesa de Cabral sustenta que o ex-governador não recebeu regalias na prisão. A defesa também lembrou que a Polícia Federal (PF) usou algemas nas mãos e nos pés do ex-governador durante a transferência.

“Se o paciente foi transferido do Rio de Janeiro sob o pretexto de que precisava ser tratado da mesma forma como os outros presos, em Curitiba aconteceu justamente o contrário. Não há notícia de um só preso (dos processos da Lava Jato ou de qualquer outro) a quem se tenha dispensado tratamento tão degradante como o que recebeu o ex-governador Sérgio Cabral em Curitiba”, disse a defesa.

Veja também

Maia afirma que programa de transferência de renda de Bolsonaro é 'mais do mesmo'
Política

Maia afirma que programa de transferência de renda de Bolsonaro é 'mais do mesmo'

Oposição fala em 'rachadinha' em gabinete de Bolsonaro na Câmara e diz que pedirá apuração
Investigação

Oposição fala em 'rachadinha' em gabinete de Bolsonaro na Câmara e diz que pedirá apuração