VIOLÊNCIA

Câmara aprova medidas de proteção para crianças vítimas de violência

A proposta cria uma engenharia de combate à violência doméstica e familiar semelhante à Lei Maria da Penha

Violência infantilViolência infantil - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Leia também

• Câmara suspende até o fim do ano exigência de prova de vida para beneficiários do INSS

• Senado aprova minirreforma eleitoral que dificulta acesso de partidos pequenos ao Legislativo

A Câmara aprovou, nesta quarta-feira (14), um projeto de lei em que constam uma proposta que cria mecanismos para a prevenção e o enfrentamento da violência doméstica e familiar contra a criança e o adolescente.

Entre as medidas protetivas previstas no texto estão o afastamento do agressor; assistência às vítimas em centros de atendimento ou espaços de acolhimento e o aumento de penas. Texto segue para análise do Senado.

A relatora do projeto, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), disse que a proposta cria uma engenharia de combate à violência doméstica e familiar semelhante à Lei Maria da Penha (11.340/06), mas adaptada às crianças e adolescentes.

Ela afirmou que a aprovação da proposta é uma resposta a situações que chocaram o país, como a morte do menino Henry Borel, no Rio de Janeiro.

Veja também

Empates não podem beneficiar investigados em ações penais, decide FuxSTF

Empates não podem beneficiar investigados em ações penais, decide Fux

Emendas de relator não são ilícitas e vão salvar o Brasil, diz PachecoPolítica

Emendas de relator não são ilícitas e vão salvar o Brasil, diz Pacheco