Caminho de Silvio Costa Filho rumo à Frente Popular é sem volta

Essa semana, o deputado e Paulo Câmara conversaram sobre o Plano Mansueto

Paulo Câmara e Silvio Costa FilhoPaulo Câmara e Silvio Costa Filho - Foto: divulgacao

Os acenos mais intensos na direção do PSB se deram a partir do início de março, quando o Republicanos sinalizou a transferência do título de eleitor do ex-deputado Silvio Costa para Jaboatão. Naquele momento, Silvio Costa Filho, presidente do Republicanos em Pernambuco, já não descartava apoio do PSB para o projeto majoritário da sigla na cidade governada por Anderson Ferreira. Disse que apoios seriam "muito bem-vindos". Naquele momento também, já estavam sedimentadas alianças em municípios como Camaragibe, São Lourenço da Mata e Abreu e Lima. Após a fala de Silvio Costa Filho, o deputado federal João Campos, em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, declarou que vinha ampliando o diálogo Silvio Costa Filho e não descartou eventual composição entre os dois partidos em Jaboatão. Na sequência, o ex-deputado Silvio Costa se filiou ao Republicanos, mirando a disputa em Jaboatão, e, na esteira, também à Rádio Folha FM 96,7, sobre ter apoio do PSB, deixou no ar: "Por que não?". A construção, no entanto, veio se dando devagar. Na posse de Paulo Câmara, após a reeleição, Silvio Costa Filho foi o único membro da Oposição presente e, eleito deputado Federal, fez visita ao governador para se colocar à disposição do Estado.

O outro ponto de intersecção se dá através da relação com secretários, como Décio Padilha e Bruno Schwambach. Silvio tem atuado como interlocutor em Brasília. Nessa trilha, que passou a ser vista como natural por muitos, a interlocução de Silvio Costa Filho passou a se dar também com o próprio governador Paulo Câmara. Essa semana, os dois conversaram sobre o texto alternativo ao Plano Mansueto, por exemplo, já sem precisar de pontes.

Providências no radar da Fiepe
Presidente da Fiepe, Ricardo Essinger, que vinha cobrando cota de sacrifício dos bancos, como a coluna cantara a pedra, diz que a preocupação do setor produtivo é que o "dinheiro colocado nos bancos chegue às empresas". Ao ministro Paulo Guedes, na reunião, por vídeoconferência na última quinta-feira, o setor apresentou pedido de providências para que as empresas tenham acesso a créditos. "Todas elas serão providenciadas", assinala Essinger.
Crédito > Ele se refere às exigências burocráticas que os bancos apresentam e à necessidade de alguns serviços serem realizados de forma presencial, entre outras ponderações. "Ele (Paulo Guedes) tem como viabilizar", pontua Essinger.
Guarda-chuva > A abordagem, segundo o presidente da Fiepe, levou em conta os bancos particulares. Pernambuco possui 15 mil indústrias, que respondem por 283 mil empregos. A defesa que a Fiepe faz é dirigida também aos não associados.
Na conta... > Um dos coordenadores da bancada de Pernambuco, Augusto Coutinho, à coluna, diz que, pelo que apurou junto aos deputados, o texto alternativo ao Plano Mansueto só será votado, na próxima segunda-feira, se se resumir a quatro pontos.
...do... > Ele cita uma recomposição do ICMS com base em valores de 2019, a possibilidade dos estados se endividarem com um teto que vai de 6% a 8% da receita, um socorro relativo ao ISS dos municípios e a suspensão das dívidas com a União até dezembro.
...corona > Ontem, em entrevista à CBN Recife, Augusto relatou ter conversado com Rodrigo Maia sobre o assunto e advertiu: "Não dá para empurrar todos os problemas na conta do coronavírus".

 

 

Veja também

Gilmar manda para PGR pedidos de investigação de conduta de Braga Netto sobre eleições de 2022
Eleições 2022

Gilmar manda para PGR pedidos de investigação de conduta de Braga Netto sobre eleições de 2022

Com reforma, Bolsonaro consolida 27 trocas na Esplanada dos Ministérios em dois anos e meio
Política

Com reforma, Bolsonaro consolida 27 trocas em dois anos e meio