Política

Cármen Lúcia assume interinamente a Presidência da República

Esta é a terceira vez que Cármen Lúcia assume o cargo nesse período pré-eleitoral.

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen LúciaA presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, assumiu interinamente a Presidência da República no início da manhã desta terça-feira (17). Antes de embarcar para Cabo Verde, na África Ocidental, o presidente Michel Temer transmitiu o cargo a Cármen Lúcia na Base Aérea de Brasília.

Esta é a terceira vez que Cármen Lúcia assume o cargo nesse período pré-eleitoral. A agenda da presidente interina para o dia de hoje ainda não foi divulgada.

Leia também:
Pela 3ª vez, Cármen Lúcia assume presidência durante viagem de Temer


Cármen Lúcia é a terceira na linha sucessória para assumir interinamente a Presidência da República. Como o cargo de vice-presidente está vago, a primeira pessoa da linha sucessória é o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o segundo, o do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Uma vez que a legislação eleitoral impede a candidatura de ocupantes de cargos no Executivo nos seis meses que antecedem as eleições, os presidentes da Câmara e do Senado também viajaram para fora do Brasil. Rodrigo Maia cumpre agenda no Chile e Eunício Oliveira, nos Estados Unidos.

Temer em Cabo Verde
Na Ilha do Sal, em Cabo Verde, Temer participa da 12ª Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). A previsão é que o presidente retorne ao Brasil nesta quarta (18).

Na conferência, o Brasil transmitirá a presidência da comunidade para Cabo Verde. O comando da CPLP é rotativo. Criada em 1996, a comunidade é integrada por nove países: Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Veja também

Sergio Moro afirma ser "provável" se lançar ao Senado em São Paulo
Eleições

Moro afirma ser 'provável' se lançar ao Senado em São Paulo

Projetos sobre combustíveis devem tramitar rápido no Senado
Combustíveis

Projetos sobre combustíveis devem tramitar rápido no Senado