Cármen Lúcia comanda pela última vez sessão no CNJ

No próximo dia 13 Dias Toffoli será empossado presidente do STF e do CNJ

Dias Toffoli será empossado presidente do STF e do CNJ, no próximo dia 13Dias Toffoli será empossado presidente do STF e do CNJ, no próximo dia 13 - Foto: Antonio Cruz/Arquivo Agência Brasil

A nove dias de deixar a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), a ministra Cármen Lúcia comanda nesta terça-feira (4), pela última vez, a sessão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Na pauta, a discussão sobre a decisão liminar que define que juízes estaduais tenham aumento automático em caso de reajuste de salário dos ministros do STF.  

A liminar desobriga a aprovação de leis estaduais para a correção dos valores. No total, a pauta da sessão reúne 104 itens. Há ainda 26 pedidos de vista, 63 processos remanescentes de sessões anteriores, oito novos pedidos e quatro ratificações de liminares.  a última sessão de Cármen Lúcia como presidente porque no próximo dia 13, o ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli será empossado presidente do STF e do CNJ.

Leia também:
Em evento sobre eleições, Cármen Lúcia exalta Ficha Limpa
Aumento de salário não é o melhor para o Brasil, diz Cármen Lúcia

Criado em 2004 e instalado em 2005, o CNJ é responsável por cuidar da autonomia do Judiciário e observar o cumprimento do Estatuto da Magistratura, além de analisar e julgar ações que levem ao aperfeiçoamento do Poder.

 

Veja também

Uma semana após voo frustrado para a Índia, governo ainda não conseguiu trazer vacinas ao Brasil
Brasil

Uma semana após voo frustrado para a Índia, governo ainda não conseguiu trazer vacinas

Se Deus quiser vou continuar meu mandato, afirma Bolsonaro
IMPEACHMENT

Se Deus quiser vou continuar meu mandato, afirma Bolsonaro