Cármen Lúcia espera conciliação de auxílio-moradia de juízes até junho

Ministra Cármen Lúcia informou ao presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Jayme de Oliveira, que espera uma resolução para a questão do auxílio-moradia dos juízes até junho deste ano.

Presidente do STF, Cármen LúciaPresidente do STF, Cármen Lúcia - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, informou nesta sexta-feira (4) ao presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Jayme de Oliveira, que espera uma resolução para a questão do auxílio-moradia dos juízes até junho deste ano.

“Ou sairá uma proposta objetiva sobre o assunto ou teremos que ter outro caminho. Espero que aconteça a conciliação”, disse ela, segundo informações da assessoria do STF. A ministra recebeu nesta manhã Oliveira em seu gabinete, bem como outros 24 presidentes de associações de magistrados estaduais.

O mês de junho é o prazo para seja encaminhado ao Congresso Nacional a proposta de orçamento do Poder Judiciário para o ano que vem.

Leia também:
Decisão sobre auxílio-moradia para juiz deve sair em um mês
Juízes federais e do trabalho param em defesa de auxílio-moradia de R$ 4,3 mil


Em março deste ano, na véspera de uma ação sobre a constitucionalidade do auxílio ser julgada pelo plenário do STF, o ministro Luiz Fux suspendeu a análise judicial sobre o tema e enviou o caso para ser resolvido na Câmara de Conciliação e Arbitragem da Administração Federal, órgão coordenado pela Advocacia-Geral da União (AGU).

Atualmente, por força de uma liminar (decisão provisória) de Fux, todos os magistrados brasileiros recebem o benefício, atualmente de R$ 4,3 mil, independentemente de possuírem ou não casa própria na cidade em que trabalham.

Veja também

AGU recorre de decisão do STF que manda governo realizar Censo em 2021
Medida

AGU recorre de decisão do STF que manda governo realizar Censo em 2021

TRE-PE mantém cassação de prefeito e vice que jogou dinheiro para eleitores, em Joaquim Nabuco
Pernambuco

TRE-PE mantém cassação de prefeito e vice que jogou dinheiro para eleitores, em Joaquim Nabuco