Cármen Lúcia se reúne com filha de Teori e diretor da Polícia Federal

PF investiga as causas do acidente e adotou como procedimento periciar os objetos na presença de parentes

Presidente do STF, Cármen LúciaPresidente do STF, Cármen Lúcia - Foto: José Cruz/Agência Brasil

A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia, se reuniu nesta sexta-feira (27) com o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Leandro Daiello, para tratar das investigações sobre o acidente aéreo que matou o ministro Teori Zavacki na semana passada em Paraty (RJ). As informações são da Agência Brasil.

No mesmo encontro, estava presente a filha do ministro, Liliana Zavascki, e o marido dela. Eles vieram a Brasília para acompanhar a entrega dos objetos pessoais que estavam no apartamento funcional ocupado por Teori. A PF investiga as causas do acidente e adotou como procedimento periciar os objetos na presença de parentes.

Logo após a morte de Teori, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) em Angra dos Reis abriram inquéritos para apurar as causas do acidente aéreo.

Relator das investigações da Operação Lava Jato no Supremo, Teori Zavascki morreu no dia 19 de janeiro da semana passada, aos 68 anos. Mais quatro pessoas estavam na aeronave, que, no momento da queda, próxima à Ilha Rasa, já se preparava para pousar no aeroporto de Paraty.

Veja também

Prefeito do Recife, João Campos, testa positivo para Covid-19
Coronavírus

Prefeito do Recife, João Campos, testa positivo para Covid-19

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral
Política

Tribunal abre brecha para reduzir pena tricentenária de Sérgio Cabral