CCJ do Senado aprova indicação de Aras para PGR, por 23 votos a 3

A sabatina durou pouco mais de cinco horas. Aras falou sobre meio ambiente, crime organizado, Operação Lava Jato e abuso e autoridade

Votação em plenário será na tarde desta quarta-feiraVotação em plenário será na tarde desta quarta-feira - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou por 23 votos a 3 a indicação de Augusto Aras para o comando da Procuradoria-Geral da República (PGR). A indicação agora será votada ainda hoje no plenário do Senado onde precisará de 41 votos para ser confirmado no cargo.

Em uma das suas últimas declarações, Aras falou em “fazer diferente”. “É possível fazer diferente. Com unidade institucional, enfrentamento à macrocriminalidade, destravamento da economia podemos fazer muito pelo país”.

Leia também:
Aras: indicação de Eduardo Bolsonaro à embaixada não seria nepotismo
Em sabatina, Aras nega alinhamento da PGR a Bolsonaro e sugere 'correções' à Lava Jato 

A sabatina durou pouco mais de cinco horas. Aras falou sobre meio ambiente, crime organizado, Operação Lava Jato e abuso e autoridade.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, encerrou a reunião da CCJ em tom elogioso ao indicado à PGR. “[Aras] tem legitimidade sim para ocupar esse espaço. É subprocurador de carreira, cumpre os requisitos necessários. Passa agora o Senado Federal a ser o responsável pela convalidação dessa indicação. E vejo, pelo placar na CCJ, que vossa excelência reúne, com certeza, todas as condições de ser aprovado no plenário do Senado”.

Veja também

Lula lidera corrida eleitoral de 2022 e marca 55% contra 32% de Bolsonaro no 2º turno, diz Datafolha
Eleições

Lula lidera corrida eleitoral de 2022 e marca 55% contra 32% de Bolsonaro no 2º turno, diz Datafolha

Não quero desafiar ninguém, mas vão nos respeitar, diz Bolsonaro em dia de bate-boca e ameaças na CP
Política

Não quero desafiar ninguém, mas vão nos respeitar, diz Bolsonaro em dia de bate-boca e ameaças na CP