Política

Celso de Mello pede depoimento de Sérgio Moro sobre acusações a Bolsonaro

Ex-ministro insinuou que o presidente estaria fazendo troca no comando da Polícia Federal por interesse político

Ex-ministro da Justiça, Sérgio MoroEx-ministro da Justiça, Sérgio Moro - Foto: Evaristo Sa / AFP

O ministro Celso de Mello, do Superior Tribunal Federal (STF), determinou prazo de até cinco dias para a Polícia Federal colher depoimento de Sergio Moro sobre as acusações feitas ao presidente Jair Bolsonaro em relação à suposta interferência política na Polícia Federal.

O decano do Supremo atendeu a apelo de congressistas sobre a urgência do caso.‪"Considerando as razões de urgência nela invocadas pelos Senhores congressistas, determino, não obstante os autos estejam na douta Procuradoria-Geral da República, seja intimado, desde logo, para inquirição, o Senhor Sérgio Fernando Moro, em ordem a que possa apresentar '(...) manifestação detalhada sobre os termos do pronunciamento, com a exibição de documentação idônea que eventualmente possua acerca dos eventos em questão'", escreveu Celso de Mello.

Leia também:
Moro deve provar no STF 'acusação grave' contra mim, diz Bolsonaro
Moro sobe em popularidade nas redes e se aproxima do ainda líder Bolsonaro
Após Moro divulgar conversas, Bolsonaro diz que o apoiou no vazamento de mensagens da Lava Jato
Relembre frases do agora ex-ministro Moro desde que foi convidado por Bolsonaro


As declarações de Sérgio Moro sobre a conduta de Jair Bolsonaro foram feitas há uma semana (24), quando ele anunciou que estava deixando o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública após o presidente exonerar, sem sua concordância, o diretor da Polícia Federal Maurício Valeixo.

Veja também

Violência política contra mulheres chega a 31 registros em um ano no MPF
BRASIL

Violência política contra mulheres chega a 31 registros em um ano no MPF

Bolsonaro convoca para o 7 de Setembro: "É um movimento do povo brasileiro"
BLOG DA FOLHA

Bolsonaro convoca para o 7 de Setembro: "É um movimento do povo brasileiro"