Centrão: novas acomodações em PE, no Desenvolvimento Regional

Nomeado para Secretaria Nacional de Mobilidade, Tiago Pontes havia sido exonerado da CBTU

O presidente Jair Bolsonaro e o chefe da Casa Civil  ao general Walter Souza Braga NettoO presidente Jair Bolsonaro e o chefe da Casa Civil ao general Walter Souza Braga Netto - Foto: Valter Campanato/Agência Brasi

Uma nomeação, publicada no Diário Oficial da União da quinta-feira, conclui uma movimentação iniciada em Pernambuco ainda no final de abril. Como a coluna registrara no último dia primeiro, as acomodações, em Pernambuco, relacionadas às costuras do Governo Bolsonaro com o centrão tiveram início com uma substituição na CBTU, que consistiu na nomeação de Carlos Fernando Ferreira da Silva Filho, por indicação do presidente do PSC-PE e líder do partido na Câmara Federal, André Ferreira. O detalhe é que para o PSC ser contemplado com espaço, o deputado Silvio Costa Filho, presidente do Republicanos-PE, viu um nome indicado por ele, junto com outros deputados da bancada, ser exonerado: Tiago Pontes Queiroz. Na última quinta-feira, no entanto, uma portaria assinada pelo ministro da Casa Civil, Braga Netto, consolidou a nomeação de Tiago para a Secretaria Nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano, orgão ao qual a CBTU é subordinada.

A secretaria de Mobilidade e a CBTU estão sob o guarda-chuva do Ministério do Desenvolvimento Regional, que já estava no radar do Republicanos, via costuras encaminhadas pelo presidente nacional da sigla, Marcos Pereira. Um dia antes da nomeação de Tiago, outra já havia contemplado a ala pernambucana: Fernando Leão, até então gerente geral do Procon em Pernambuco, foi nomeado para o Dnocs. A publicação se deu no Diário Oficial da União da última quarta-feira. Fernando Leão, irmão do deputado estadual Rogério Leão, é filiado ao Avante, tendo sido, assim, uma indicação do deputado federal Sebastião Oliveira, alvo da segunda fase da Operação Outline, deflagrada, ontem, pela Polícia Federal em Pernambuco. Sebastião é filiado ao PL, mas está em processo de travessia para o Avante, presidido em Pernambuco por seu irmão, Waldemar Oliveira. Outras acomodações estão no radar da bancada pernambucana e podem envolver orgãos como os Correios e a Conab.

Vaga preenchida no Procon-PE
Para a vaga aberta no Procon-PE pela saída de Fernando Leão, que assumiu a direção-geral do Dnocs, foi nomeado Hélder Rômulo Araújo de Meneses, que , até então, exercia o cargo de assessor de Aeródromos na Secretaria de Infraestrutura. A nomeação de Hélder e a exoneração de Fernando Leão foram publicadas no Diário Oficial do Estado de ontem. O Procon-PE continua na cota do grupo do deputado federal Sebastião Oliveira.
Segunda... > A segunda fase da “Operação Outline”, deflagrada pela Polícia Federal ontem, investiga desvios de recursos relacionados à obra de requalificação da BR-101. A PF aponta evidências de desvios de, aproximadamente, R$ 4,2 milhões. Dois ex-servidores do DER de Pernambuco foram presos na operação.
...fase > Ainda segundo a PF, provavelmente, a extinta Secretaria de Transporte do Estado, à qual era vinculada o DER/PE, "foi condescendente com as práticas criminosas apuradas, podendo ter havido recebimento de vantagens por pessoa ligada à pasta". Hoje deputado federal, Sebastião Oliveira era titular da referida secretaria. Houve busca e apreensão na residência dele.
Meio de campo > Informações davam conta de que a indicação de Fernando Leão para o Dnocs teria se dado via PP. Isso porque, embora ele seja do Avante, a costura passou pelo presidente nacional do partido, Luis Tibé, com o líder do PP, Arthur Lira. Arthur tem mediado as arrumações do centrão com o governo Bolsonaro.

 

Veja também

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro reúnem-se em Boa Viagem para defesa do voto impresso
Eleições

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro reúnem-se em Boa Viagem para defesa do voto impresso

Em ato por voto impresso, Bolsonaro novamente coloca eleição de 2022 em dúvida
Fixação

Em ato por voto impresso, Bolsonaro novamente coloca eleição de 2022 em dúvida