CNI/Ibope: 74% avaliam governo Temer como ruim ou péssimo

Avaliação negativa caiu 8 pontos: chegou a 82%, em setembro

Pesquisa CNI/Ibope traz avaliação do governo de Michel TemerPesquisa CNI/Ibope traz avaliação do governo de Michel Temer - Foto: Alan Santos/PR

Pesquisa de opinião CNI/Ibope divulgada nesta quinta-feira (13) mostra que 74% dos brasileiros avaliam o governo de Michel Temer como ruim ou péssimo; 18%, como regular; e 5%, como ótimo ou bom, enquanto 3% não sabem ou não responderam à pergunta.

De acordo com o estudo, o percentual dos que avaliam o atual governo como ótimo ou bom está praticamente inalterado desde julho de 2017. Entre setembro e dezembro deste ano, o índice oscilou de 4% para 5%, dentro da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais para cima ou para baixo.

Já o percentual dos que avaliam o governo Temer como ruim ou péssimo caiu de 82% em setembro para 74% em dezembro. Neste mês, 18% dos entrevistados avaliaram o governo como regular — um aumento de seis pontos percentuais em relação ao registrado em setembro.

Leia também:
CNI/Ibope: para 75% dos brasileiros, Bolsonaro está no caminho certo
Galeria de presidentes da República é atualizada com foto de Temer
Temer diz que fez um governo ousado e que será reconhecido no futuro
Temer aumenta restrição de jornalistas a gabinetes ministeriais


Aprovação
Conforme a pesquisa, Temer encerra o mandato com menor nível de aprovação - 85% dos entrevistados desaprovam o atual governo, 9% aprovam e 5% não sabem ou não responderam.

Apesar de elevado, o percentual de desaprovação caiu 7 pontos, em relação ao de setembro, quando chegava a 92%. Já o percentual de aprovação subiu dentro da margem de erro da pesquisa, passando de 6% em setembro para 9% em dezembro.

Confiança
A pesquisa mostra ainda que 90% dos brasileiros não confiam no governo Temer, patamar registrado desde setembro de 2017. Conforme a pesquisa, os que demonstram confiança passaram de 5% para 7% . E 3% dos entrevistados não sabem ou não responderam.

A pesquisa foi realizada entre 29 de novembro e 2 de dezembro e ouviu 2 mil eleitores de 127 municípios. A margem de erro estimada é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Veja também

Remoção de seguidores de bolsonaristas no Twitter vira combustível para decreto que controla redes
Internet

Remoção de seguidores de bolsonaristas no Twitter vira combustível para decreto que controla redes

Nunes Marques suspende quebra de sigilo de ex-secretário da Saúde
JUSTIÇA

Nunes Marques suspende quebra de sigilo de ex-secretário da Saúde