Com câncer, presidente do Uruguai diz que espera passar faixa a vencedor

Expectativa do atual presidente é de entregar a faixa presidencial para o vencedor das eleições que acontecem hoje

Presidente do Uruguai Tabaré VázquezPresidente do Uruguai Tabaré Vázquez - Foto: Reprodução/ El comercio

O presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, 79, da Frente Ampla, disse na manhã deste domingo (27) que tem "a esperança e o desejo de poder entregar a faixa presidencial ao próximo presidente".

Vázquez, que está com câncer de pulmão, deu a declaração depois de votar, no Club Teatro Progreso.

Leia também:
Uruguaios escolhem presidente, vice e senadores neste domingo


As eleições deste domingo (27) no Uruguai têm como favorita a coalizão de centro-esquerda Frente Ampla, no poder desde 2005, representada por Daniel Martínez, 62, ex-prefeito de Montevidéu.

Segundo a sondagem mais recente, Martínez tem 38% das intenções de voto, contra 27% de Luis Lacalle Pou e 11% de Ernesto Talvi. Os dois últimos pertencem aos partidos mais tradicionais do Uruguai, Blanco e Colorado, respectivamente.

A seu favor, a Frente Ampla, que é integrada pelo ex-presidente José "Pepe" Mujica e pelo atual Tabaré Vázquez, tem o crescimento ininterrupto do país por 15 anos –porém a atual falta de segurança é apontada como principal preocupação dos uruguaios neste pleito.

Ainda falando sobre a doença, o presidente Tabaré Vázquez, que está em seu segundo mandato não-consecutivo, pediu que se deixasse de estigmatizar a doença.
"Foi-se gerando um mito, uma lenda sobre o câncer, como se este fosse o diabo. A mensagem que quero dar hoje é que precisamos perder o medo do câncer e deixar de lado o dramatismo que há ao seu redor".

Médico oncologista, Vázquez sempre fez campanha contra o tabaco e nunca fumou.
Durante seu primeiro mandato, manteve seu consultório aberto e seguiu trabalhando normalmente também como médico, mas depois teve de abandonar o ofício pela política.

Os candidatos mais bem colocados nas pesquisas foram votar durante a manhã do domingo, enquanto nas ruas do país há um movimento intenso, com milhares de bandeiras com cores dos partidos enfeitando casas e carros.

As mesas de votação abriram às 8h locais para receber os 2,6 milhões de cidadãos habilitados a votar.

Na eleição, estão em disputa, além da Presidência, também as 99 cadeiras da Câmara e as 30 do Senado, mais os governos regionais. Todos são eleitos para mandatos de cinco anos, e o voto é obrigatório.

Veja também

Gilmar Mendes suspende ação contra Alexandre Baldy
justiça

Gilmar Mendes suspende ação contra Alexandre Baldy

STF mantém contribuição sobre a folha de pagamentos para o Sebrae
Justiça

STF mantém contribuição sobre a folha de pagamentos para o Sebrae