Com corte em verba para comunicação, Bolsonaro revisará contratos

Presidente eleito disse que trabalhará de acordo com o valor final, sem buscar aumentos

Presidente eleito Jair BolsonaroPresidente eleito Jair Bolsonaro - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmou nesta sexta-feira (21), no Twitter, que revisará contratos e reavaliará o quadro de pessoal da Secretaria de Comunicação (Secom), vinculada à Presidência da República. Segundo ele, o orçamento aprovado pelo Congresso Nacional para a área é praticamente metade do proposto. Bolsonaro disse que trabalhará de acordo com o valor final, sem buscar aumentos.

“O Congresso aprovou orçamento de R$ 150 milhões para a Secretaria de Comunicação Social em 2019, um corte de 45,8% do valor proposto pelo atual governo [R$ 277 milhões]”, disse.

Leia também:
Militar irá comandar Secretaria de Esporte do governo Bolsonaro
Bolsonaro parabeniza decisão de Dias Toffoli pelo Twitter

“Revisaremos diversos contratos e reavaliaremos o quadro pessoal da Secom a fim de reduzir ainda mais o orçamento para 2020. Vamos mostrar, nesta e em outras áreas, na prática, os benefícios da correta aplicação de recursos públicos”, acrescentou.

O presidente eleito afirmou que na sua gestão, que começa em 1º de janeiro de 2019, não haverá esforço para elevar valores no Orçamento Geral da União. “Informo que nosso governo não irá pleitear qualquer aumento no orçamento e trabalhará com o valor aprovado.”

Veja também

Câmara discute adesão do Brasil à convenção de crimes cibernéticos
Congresso

Câmara discute adesão do Brasil à convenção de crimes cibernéticos

Pacote de Moro vai quadruplicar demanda por vagas em presídios e aumentar gastos, diz CNJ
Presídios

Pacote de Moro vai quadruplicar demanda por vagas em presídios e aumentar gastos, diz CNJ