Com Lula preso, cabe a mim não deixar o país descambar ao retrocesso, diz Ciro

Ciro afirmou ainda que o país busca uma nova liderança. Já o discurso das lideranças petistas é o de que somente Lula, entre os políticos de hoje, tem o protagonismo e a interlocução capaz de tirar o país da crise

Proposta de Ciro Gomes (PDT) pretende reduzir endividamento da população e retirar nomes de cadastros de inadimplentesProposta de Ciro Gomes (PDT) pretende reduzir endividamento da população e retirar nomes de cadastros de inadimplentes - Foto: Divulgação

O pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) afirmou nesta sexta (15) que, com a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), caberá a ele liderar o campo progressista e impedir o avanço do que classifica como retrocesso e fascismo.

"Quando Lula, que é o maior líder popular do país, sofreu o que sofreu, a mim me toca agora, talvez, nesse campo progressista, a responsabilidade maior de não deixar o país descambar para o retrocesso", disse.

Segundo Ciro, sua responsabilidade aumentou após a prisão de Lula. "O Brasil está ameaçado por uma recrudescência do fascismo, que é um fenômeno internacional. E nós os democratas temos que nos levantar e nos organizar e ajudar o povo brasileiro a se vacinar contra esse fenômeno."

Leia também:
Cogitado como vice, Lacerda diz que PSB não deve se juntar ao PT
Alckmin é o candidato de centro com mais condições de vencer, diz Anastasia

Ciro afirmou ainda que o país busca uma nova liderança. Já o discurso das lideranças petistas é o de que somente Lula, entre os políticos de hoje, tem o protagonismo e a interlocução capaz de tirar o país da crise. O PT, porém, definiu um pacto de não agressão a Ciro. O pedetista afirmou que o pacto não é sequer necessário. "Não é necessário que a gente faça pacto e não é possível que a gente se agrida", disse.

"Isso não quer dizer que a gente vai conseguir controlar o exagero de um ou de outro. [...] Eu tenho toda a paciência do mundo, compreendo o momento traumático que o PT está vivendo. Sinto dor no coração por tudo que está acontecendo com Lula", completou.

Ciro evitou responder que futuro prevê para o PT, já que a candidatura de Lula enfrentará questionamentos judiciais. Segundo o pedetista, ele foi agredido por amigos quando tratou do assunto.  Ao lado de outros pré-candidatos, Ciro participa de um evento empresarial em Tiradentes (MG), promovido pelo Lide e pelo Grupo VB de Comunicação.

Veja também

Ex-assessora de Baleia Rossi é investigada por suspeita de caixa dois no interior de SP
DIRETÓRIO ESTADUAL

Ex-assessora de Baleia Rossi é investigada por suspeita de caixa dois no interior de SP

Arthur Lira se consolida pelo comando da Câmara dos Deputados
EDMAR LYRA

Arthur Lira se consolida pelo comando da Câmara dos Deputados