Comissão da Câmara aprova proibição da venda de narguilés para menores

PL 4431/16 altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para incluir a proibição de produtos como narguilés, cachimbos e piteiras

Uso do narguilé por adolescentes será igualado ao consumo de cigarros e bebidas alcoólicasUso do narguilé por adolescentes será igualado ao consumo de cigarros e bebidas alcoólicas - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou, nesta terça-feira (3), projeto que proíbe a venda de cachimbos, narguilés, piteiras, papéis para enrolar cigarro e outros produtos fumígenos a crianças e adolescentes. Caso não tenha recurso para análise pelo plenário, a matéria segue para apreciação do Senado.

O PL 4431/16 altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para incluir a proibição desse tipo de produto. Atualmente, a lei já impede comercialização de itens cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica, como os cigarro comum e bebidas alcoólicas, mas ainda deixa brechas com relação ao uso de cachimbos e cigarros artesanais por menores de idade.

Leia também:
Cigarro com sabor terá nova batalha na Justiça


Ao justificar sua iniciativa, o deputado Antônio Bulhões (PRB-SP) afirmou que a difusão do hábito de fumar narguilé tem tornado essa forma de tabagismo sedutora para os adolescentes, criando uma nova geração de dependentes.

Segundo o deputado, especialistas apontam que uma sessão de narguilé pode equivaler ao consumo de 100 cigarros, com relação à absorção de nicotina, alcatrão e outras substâncias.

Veja também

Centrais sindicais farão 'esquenta' nesta sexta (18) para manifestações nacionais contra Bolsonaro
Protestos

Centrais sindicais farão 'esquenta' nesta sexta (18) para manifestações nacionais contra Bolsonaro

Empresário que ameaçou Lula com arma diz que usou liberdade de expressão
Justiça

Empresário que ameaçou Lula com arma diz que usou liberdade de expressão