Política

Comitê de campanha de Bolsonaro se reúne no Planalto e presidente do PL deve indicar marqueteiro

Profissional de marketing com currículo 'turbinado', apresentado por ministro do Turismo ao presidente, é considerado descartado

Valdemar Costa Neto e Jair BolsonaroValdemar Costa Neto e Jair Bolsonaro - Foto: Reprodução/Youtube

Integrantes do comitê de campanha de Jair Bolsonaro se reuniram nesta terça-feira (18) no Palácio do Planalto para discutir as estratégias para a reeleição do presidente. Um dos temas principais da conversa foi a necessidade de definir o mais rápido possível um marqueteiro para reposicionar a imagem de Bolsonaro. A avaliação do grupo é que o presidente, em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, precisa voltar a dialogar com o eleitor mais moderado que apostou nele em 2018 contra o PT, mas agora reprova o governo.

Participaram do encontro o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e os ministros Ciro Nogueira, da Casa Civil, e Fabio Faria, das Comunicações. O ministro Onyx Lorenzoni, de Trabalho e Previdência, se ausentou por ter testado positivo para a Covid-19.  O presidente do Republicanos, deputado Marcos Pereira (SP), que deve integrar o grupo e já esteve em um encontro, também não participou.

Segundo apurou O GLOBO, Valdemar Costa Neto ficou com a atribuição de indicar um profissional de marketing político de confiança da legenda para o posto.  Na semana passada, Bolsonaro recebeu no Palácio do Alvorada o marqueteiro Paulo Moura, do Pernambuco, apresentado pelo ministro do Turismo, Gilson Machado. O profissional, porém, já é considerado descartado por Bolsonaro.

O comitê da campanha não gostou de Moura ter sido levado diretamente ao presidente pelo ministro do Turismo, sem o aval do grupo. Também repercutiu mal internamente o fato de que o marqueteiro poder ter  turbinado a experiência profissional, como mostrou O GLOBO.

Moura foi apresentado com a credencial de ser marqueteiro do governador Wellington Dias, do Piauí, e de ter atuado e  uma centena de campanhas eleitorais, incluindo uma presidencial do ex-governador de São Paulo , Geraldo Alckmin, a presidente em 2018. Entretanto, dados públicos e depoimentos de pessoas para quem Moura teria prestado serviços indicam que o currículo apresentado a Bolsonaro pode ter sido inflado pelo marqueteiro.

Ao GLOBO, na semana passada, Moura disse que havia se encontrado no Palácio do Planalto com Flávio Bolsonaro e com o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ). Nesta terça-feira, Flávio negou aos integrantes do comitê de campanha que tenha se reunido com o marqueteiro. Disse que um encontro ficou de ser agendado, mas não chegou a ser marcado.

Como mostrou O GLOBO, o comitê de campanha foi montado para tentar reverter mais rapidamente o cenário adverso para Bolsonaro. Primogênito do presidente, Flávio é a pessoa de maior confiança de Bolsonaro e terá a missão de fazer a interlocução entre o time político e outros grupos que apoiam Bolsonaro. 

Já Valdemar Costa Neto assumiu a dianteira da coordenação campanha, incluindo a organização dos palanques no estado. O cacique do Centrão tem atuado próximo a Ciro Nogueira que tem se mapear as ações do Executivo que possam ser exploradas positivamente.   

Faria reforça o time, já que a Secretaria Especial de Comunicação Social, departamento estratégico para a reeleição, está sob seu guarda-chuva. Já Onyx Lorenzoni, um dos coordenadores da campanha de 2018, se mantém no núcleo duro, mas tende a se afastar da tarefa para cuidar de sua campanha ao governo do Rio Grande do Sul. 

Veja também

No Ceará, Lula participa de cerimônia do Minha Casa, Minha Vida
PRESIDENTE LULA

No Ceará, Lula participa de cerimônia do Minha Casa, Minha Vida

Senado deve 'regular sem tolher' inteligência artificial; confira a coluna desta quinta (20)
Cláudio Humberto

Senado deve 'regular sem tolher' inteligência artificial; confira a coluna desta quinta (20)

Newsletter