Comitê de Direitos Humanos da ONU analisará queixa de Lula contra Moro

Ex-presidente acusa o juiz e procuradores da Lava Jato de violar direitos

Luiz Inácio Lula da SilvaLuiz Inácio Lula da Silva - Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

O Comitê de Direitos Humanos da ONU irá analisar comunicado enviado em nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que acusa o juiz Sergio Moro e os procuradores da Operação Lava Jato de violar direitos.

Cristiano Zanin Martins, um dos advogados do ex-presidente, informou por meio de nota que soube da aceitação do pedido nesta quarta-feira (26).

A carta do comitê, emitida na segunda (25), informa que o comunicado sobre Lula foi registrado pelo órgão. Na prática, trata-se da admissão do pedido, já que o comitê pode rejeitar a apreciação dos comunicados que recebe.

O documento recebido por Zanin Martins informa que uma cópia do comunicado sobre Lula foi enviado ao governo brasileiro, para que ele apresente informações pertinentes para o caso. Qualquer resposta do governo será encaminhada à defesa do ex-presidente para que ela possa comentar.

A petição de Zanin Martins questionou a "privação de liberdade" de Lula quando ele foi alvo de condução coercitiva autorizada por Moro, na 24ª fase da Lava Jato, em março. Além disso, o comunicado também trata da divulgação de conversas telefônicas do ex-presidente, também por determinação do juiz.

Para a defesa do ex-presidente, Moro também antecipou juízo de valor ao imputar crimes ao petista em documento ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Veja também

Ricardo Teobaldo fortalece Podemos nas eleições municipais
Edmar Lyra

Ricardo Teobaldo fortalece Podemos nas eleições municipais

A disputa se afunila em Salgueiro
Carlos Britto

A disputa se afunila em Salgueiro