Confusão com troca de ofensas e arremesso de livro suspende sessão na Câmara

Sessão vota vetos presidenciais

Uma troca de ofensas entre deputados e senadores suspendeu a sessão do Congresso Nacional por cerca de dez minutos na noite desta terça-feira (29).

Deputados invadiram a Mesa Diretora do Congresso e um cordão de policiais legislativos isolou o presidente Eunício Oliveira (PMDB-CE). O tumulto gerou ainda troca de empurrões entre deputados e policiais.

A confusão teve início quando o senador João Alberto (PMDB-MA), que presidia a sessão na ausência de Eunício, não concedeu a palavra a Weverton Rocha (MA), líder do PDT na Câmara.

Weverton, que é adversário político de João Alberto no Maranhão, havia pedido tempo para orientar a bancada de seu partido na votação de vetos presidenciais.

O gesto do senador gerou irritação de deputados, que começaram a gritar em meio ao plenário "respeita o deputado, senador".

Arremesso de livro

Outros presentes pediram que o regimento da Casa fosse respeitado. Weverton chegou a lançar um exemplar do livro na Mesa Diretora.

Eunício, presidente do Congresso, voltou ao posto e reagiu aos gritos de parlamentares da oposição, que apontavam o dedo indicador em direção ao comando da Casa. "Baixa os dedos. Não sou nega sua", disse o peemedebista, que logo em seguida encerrou a sessão.

Ao reabrir os trabalhos, Eunício classificou o episódio como "gratuito e desnecessário".

O Congresso realiza desde o fim da manhã uma sessão para apreciar vetos presidenciais.

O governo pretende esvaziar a pauta para que deputados e senadores possam votar ainda esta semana a nova meta fiscal, de deficit de R$ 159 bilhões.

O Palácio do Planalto pretende atualizar o déficit fiscal no projeto de lei orçamentária para 2018, que tem de ser enviado ao Congresso até esta quinta-feira (31).

Votação
Até por volta das 22h, já foram votados sete vetos presidenciais a projetos de lei, sendo que um foi derrubado. Os parlamentares retomaram o texto aprovado sobre projeto que permite que empresas contratantes de aprendizes inscrevam até 10% da cota de jovens em cursos de prestação de serviços de infraestrutura esportiva.ação de serviços de infraestrutura esportiva.

Veja também

Senador pede investigação de empresa que vendeu R$ 15 milhões em leite condensado ao governo
GOVERNO FEDERAL

Senador pede investigação de empresa que vendeu R$ 15 milhões em leite condensado ao governo

Armando Monteiro Neto diz que sua filiação a um novo partido segue em aberto
PERNAMBUCO

Armando Monteiro Neto: filiação a partido segue em aberto