Convocação do Exército remete aos 'anos de chumbo da ditadura', diz PT

A demonstração de força foi totalmente injustificada e covarde, disse o presidente do PT, Rui Falcão

Polícia confronta manifestantes em BrasíliaPolícia confronta manifestantes em Brasília - Foto: Lula marques/ AGPT

Em nota publicada no início da noite desta quarta-feira (24), presidente do PT, Rui Falcão, afirmou que a decisão do Planalto de recorrer às Forças Armadas depois dos protestos em Brasília é "desnecessária e desmedida". "Ela nos remete a retrocessos típicos dos anos de chumbo da ditadura militar", escreve o petista.

Centrais sindicais e movimentos de esquerda de diversos marcham em Brasília nesta quarta-feira (24) contra Michel Temer e as reformas da Previdência e trabalhista. Depois de confrontos e depredações, as Forças Armadas foram convocadas para controlar a situação na Esplanada dos Ministérios. Foram incendiados prédios de ministérios.

Em entrevista, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, justificou a convocação das Forças Armadas e classificou como "baderna" e "descontrole" os episódios de vandalismo e depredação em protesto em Brasília. Disse que a manifestação "degringolou para violência, vandalismo, desrespeito, agressão e ameaça".

Segundo Falcão, "o governo golpista e ilegítimo de Michel Temer descortinou hoje sua face mais autoritária e antidemocrática", ao "patrocinar um ataque violento contra manifestantes que se reuniram pacificamente". "A demonstração de força foi totalmente injustificada e covarde."

Na nota, o partido reafirma sua posição contrária às reformas e defende a convocação de eleições diretas. "O dia de hoje sacramentou o fim do governo ilegítimo do golpista Michel Temer". O deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG) pediu ao Congresso que suspenda o decreto que convoca as Forças Armadas para atuar em Brasília

Veja também

Acusado de rifar Temer, Pacheco busca sair da sombra de Alcolumbre
Senado

Acusado de rifar Temer, Pacheco busca sair da sombra de Alcolumbre

Tebet modulou postura independente e combativa para romper resistências
Senado

Tebet modulou postura independente e combativa para romper resistências