A-A+

Covas é internado para definir nova etapa de tratamento contra o câncer

O prefeito agendou três compromissos nesta quarta, a partir das 15h, no próprio hospital -serão três despachos com secretários

Bruno Covas, prefeito de São PauloBruno Covas, prefeito de São Paulo - Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), voltou a ser internado na noite desta terça-feira (18) no Hospital Sírio-Libanês, na região da Bela Vista, no centro da capital paulista.

O tucano faz tratamento contra um câncer na região do estômago, descoberto em outubro do ano passado. Covas foi internado para realização de exames que vão definir a nova fase de seu tratamento, depois de passar por oito sessões de quimioterapia -a última foi no último dia 6.

Segundo apurou a reportagem, com a avaliação, os médicos deverão decidir se Covas será submetido a mais sessões de quimioterapia ou terá de passar por cirurgia.

O prefeito agendou três compromissos nesta quarta, a partir das 15h, no próprio hospital -serão três despachos com secretários. A assessoria do tucano não informou quando é a previsão de alta.

Leia também:
Bruno Covas interna-se nesta terça-feira para novos exames
Bruno Covas inicia oitava sessão de quimioterapia

Covas teve diagnosticado um tumor no trato digestivo em exames realizados no fim de outubro de 2019 no próprio hospital da Bela Vista.

Em 19 de outubro, Covas sentiu-se mal e procurou o Hospital Albert Einstein (zona sul de São Paulo), onde foi diagnosticada uma erisipela (infecção de pele), e ele começou a tomar antibióticos. Quatro dias depois, o prefeito deu entrada no Sírio-Libanês e ficou internado. Na sequência, foi diagnosticada uma trombose das veias fibulares e, posteriormente, o câncer.

O prefeito retornou ao seu gabinete na prefeitura em 18 de novembro e passou a realizar as sessões periódicas de quimioterapia, mantendo agendas no próprio hospital.

Veja também

Auxiliares defendem que Bolsonaro 'paz e amor' mire no voto da terceira via para 2022
ELEIÇÕES 2022

Auxiliares defendem que Bolsonaro 'paz e amor' mire no voto da terceira via para 2022

Doria volta atrás e decide participar de debates das prévias do PSDB, após repercussão negativa
POLÍTICA

Doria volta atrás e decide participar de debates das prévias do PSDB, após repercussão negativa