Cuba critica 'submissão' de Bolsonaro aos EUA

Presidente cubano chamou o que ele considera de submissão do brasileiro à gestão do novo aliado

Presidente de Cuba, Miguel Diaz-CanelPresidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel - Foto: FEDERICO PARRA / AFP

O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, acusou o colega Jair Bolsonaro de mentir sobre os programas médicos da ilha, e criticou o que chamou de submissão do brasileiro à gestão de seu novo aliado, Donald Trump.

"O presidente Bolsonaro volta a mentir. Vergonhosa a sua submissão aos Estados Unidos", publicou o governante cubano no Twitter. "Suas calúnias vulgares contra Cuba e o programa Mais Médicos nunca conseguirão enganar o povo irmão brasileiro, que conhece bem a nobreza e humanidade da cooperação médica cubana", assinalou.

Bolsonaro afirmou esta semana que o envio de médicos cubanos para o Brasil visava a "formar núcleos de guerrilhas", e acrescentou que, se a medicina na ilha socialista fosse tão boa, teria conseguido salvar o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez, tratado em Havana.

Leia também:
'Se cubanos fossem bons, teriam salvado a vida de Chávez', diz Bolsonaro ao lançar novo Mais Médicos
Bolsonaro diz que não falou 'nada demais' sobre pai de presidente da OAB
Bolsonaro diz que pode recuar em intenção de extinguir a Ancine


"Bolsonaro reconhece ser racista, sexista, homofóbico e admirador da ditadura militar. Deveria cuidar da corrupção em sua família, seu governo e seu sistema de justiça. Respeite Cuba e seus profissionais de saúde, que fizeram mais pelos brasileiros do que vocês", disse, por sua vez, o chanceler cubano, Bruno Rodríguez.

Veja também

Justiça suspende revogação de normas de proteção a mangues e restingas

Justiça suspende revogação de normas de proteção a mangues e restingas

Patrícia diz que quem critica proposta de saída do Grande Recife "nunca andou de ônibus"
Eleições 2020

Patrícia diz que quem critica proposta de saída do Grande Recife "nunca andou de ônibus"