Damares extingue comitês de enfrentamento à violência contra mulher e minorias

Entre outros colegiados extintos estão os comitês de Desburocratização, Convênios e Contratos Administrativo

Ministra Damares AlvesMinistra Damares Alves - Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil

A ministra Damares Alves extinguiu seis órgãos colegiados do MMFDH (Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) -entre eles, o de Gênero e o de Diversidade e Inclusão. A portaria foi publicada nesta segunda (19) no Diário Oficial da União.

O Comitê de Gênero Janaína Romão, instituído em 2018, tinha como um dos principais objetivos promover ações visando a prevenção da violência de gênero. O de Diversidade e Inclusão, também criado no ano passado, buscava enfrentar a violência contra LGBTs, pessoas com deficiência, imigrantes, entre outros grupos vulneráveis.

Os outros colegiados extintos foram os comitês de Desburocratização, Convênios e Contratos Administrativo e Segurança da Informação e Comunicação e a Comissão da Agenda de Convergência para a proteção integral dos direitos de crianças e adolescentes impactados por obras ou empreendimentos.

Leia também:
Damares anuncia que não dará continuidade ao memorial da Anistia em MG
Damares diz que governo vai recorrer de decisão sobre combate à tortura

As atribuições dos comitês e da comissão serão transferidas para os órgãos aos quais eram subordinados.

Em nota, o MMFDH afirmou que os comitês e órgãos colegiados já estavam inoperantes desde a publicação do decreto n° 9.759 pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) em abril. Diz que a portaria apenas formaliza o procedimento e que não terá efeito prático.

Criticado por ONGs e especialistas, o decreto determinou o fim de conselhos, comissões, comitês, juntas e outras entidades do tipo que tenham sido criadas por decretos ou por medidas administrativas inferiores. Muitos eram formados por integrantes do governo com membros da sociedade civil.

Na ocasião, o STF (Supremo Tribunal Federal) derrubou parte da medida. Decidiram que o presidente da República só pode fechar conselhos e comitês criados por decreto ou outra norma infralegal.

Veja também

Bolsonaro deve abordar questões ambientais em discurso na ONU
Política

Bolsonaro deve abordar questões ambientais em discurso na ONU

Senadores de comissão de queimadas no Pantanal querem estatuto jurídico diferenciado para bioma
Meio Ambiente

Senadores de comissão de queimadas no Pantanal querem estatuto jurídico diferenciado para bioma