Política

Daniel Silveira diz não usar mais tornozeleira e afirma que "Judiciário não faz mais nada"

Deputado bolsonarista voltou a afrontar o STF ao participar de uma 'motociata' em apoio a Bolsonaro

Daniel SilveiraDaniel Silveira - Foto: EVARISTO SA / AFP

O deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) afirmou durante uma "motociata” em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL) ocorrida no Rio de Janeiro, neste domingo, que não usa mais a tornozeleira eletrônica, descumprindo uma medida cautelar decretada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. O parlamentar alegou que por conta do indulto concedido por Bolsonaro não precisaria mais acatar às decisões do judiciário.

“Eu nem poderia usar naquela época. Hoje é que eu não uso mesmo. Eu fui indultado pela graça. Quando o Judiciário tem o perdão presidencial, é meramente declaratório o reconhecimento. O Judiciário não faz mais nada, só declara a extinção”, disse Silveira, em vídeo da manifestação compartilhado nas redes sociais.

No início do mês, Moraes determinou a aplicação de multa de R$ 405 mil ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) por descumprimento do uso da tornozeleira eletrônica, além de violações a outras proibições como a de participar de eventos públicos e conceder entrevistas.

Com a aplicação da multa, Moraes determinou o bloqueio de bens nesse valor nas contas do parlamentar. O ministro ressaltou que o desrespeito às medidas não têm qualquer relação com o indulto concedido por Jair Bolsonaro (PL) ao aliado.

Na decisão, o ministro do STF afirma que desde a decisão tomada em 30 de março, quando a maioria dos ministros, diante da recusa de Silveira em colocar a tornozeleira, decidiu abrir um inquérito por desobediência e aplicar uma multa diária de R$ 15 mil, "o réu desrespeitou flagrantemente várias das medidas". 

Veja também

Mario Frias se recupera na UTI após sofrer infarto em Brasília
SAÚDE

Mario Frias se recupera na UTI após sofrer infarto em Brasília

Ministro Anderson Torres testa positivo para Covid-19 após reunião com Bolsonaro
SAÚDE

Ministro Anderson Torres testa positivo para Covid-19 após reunião com Bolsonaro