Defesa Okamotto compara acervo de Lula com os de FHC e Obama

Fernandes lembrou de depoimento do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sobre a manutenção do acervo do tempo do tucano na Presidência

Paulo OkamottoPaulo Okamotto - Foto: wikipedia

Após cerca de 1h15min de sessão, as defesas começaram a se manifestar. O primeiro a falar foi Fernando Fernandes, advogado de Paulo Okamotto, antigo auxiliar de Lula que foi absolvido na primeira instância. A força-tarefa da Lava Jato, porém, se manifestou a favor pela condenação dele na segunda instância.

Fernandes falou sobre o custeio pela OAS do acervo presidencial de Lula, braço da denúncia que já tinha sido rejeitado na sentença de Moro. Fernandes lembrou de depoimento do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sobre a manutenção do acervo do tempo do tucano na Presidência.

Leia também
Juiz lê relatório, e procurador reclama de ‘tropa de choque’ lulista
Acompanhe ao vivo o julgamento de Lula no TRF-4


O advogado disse que FHC fez reunião para arrecadar valores para a manutenção do acervo, assim como Barack Obama, ex-presidente dos Estados Unidos, e que não houve nada de irregular neste ato. "Como as coisas mudam!", afirmou.

Fernandes ironizou a menção feita ao escritor Monteiro Lobato pelo colega René Dotti e disse que a acusação "lembra Monteiro Lobato pela capacidade criativa". Dotti citou Lobato pela participação na campanha pela criação da Petrobras.

Veja também

Com piora da pandemia, Rosa Weber manda Ministério da Saúde bancar leitos de UTI em três estados
Coronavírus

Com piora da pandemia, Rosa Weber manda Ministério da Saúde bancar leitos de UTI em três estados

Bolsonaro adota a tática do 'morde e assopra' para manter Guedes
Ministério da Economia

Bolsonaro adota a tática do 'morde e assopra' para manter Guedes