Denúncia contra Renan será julgada pelo STF

Na ocasião, se o plenário decidir acolher a denúncia da Procuradoria-Geral da República, o parlamentar vai se tornar réu em uma ação penal no STF

Chateau ParisChateau Paris - Foto: Divulgação

 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, liberou para o plenário a denúncia contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). O peemedebista é acusado de usar dinheiro de uma empreiteira para pagar a pensão de uma filha que teve fora do casamento. Agora, cabe à presidente da corte, ministra Cármen Lúcia, definir a data em que o caso será analisado pelo tribunal.

Na ocasião, se o plenário decidir acolher a denúncia da Procuradoria-Geral da República, o parlamentar vai se tornar réu em uma ação penal no STF.
Segundo a denúncia, Renan disse que tinha recebido dinheiro proveniente de venda de gado para justificar a renda usada nos pagamentos da pensão. O plenário vai se debruçar sobre as acusações nove anos após o escândalo que levou o peemedebista a renunciar à presidência do Senado, quando ocupou a cadeira pela primeira vez.

 

Veja também

Embaixador de Israel cobra compromisso com verdade histórica sobre o nazismo de governadora de SC
santa catarina

Embaixador de Israel cobra compromisso com verdade histórica sobre o nazismo de governadora de SC

Deputado do PT pede afastamento de Salles por quebra de decoro após ofensa a Rodrigo Maia
política

Deputado do PT pede afastamento de Salles por quebra de decoro após ofensa a Rodrigo Maia