A-A+

Deputada da Mesa Diretora disse que Maluf deverá ser cassado

A declaração da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) foi dita nesta quarta (22), ao chegar à residência oficial da presidência da Câmara

Maluf cumpre prisão domiciliar em São PauloMaluf cumpre prisão domiciliar em São Paulo - Foto: Divulgação

A 2ª secretária da Mesa Diretora da Câmara, deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO), disse nesta quarta-feira (22), em Brasília, que o deputado afastado Paulo Maluf (PP-SP) deverá ser cassado. Atualmente, o parlamentar cumpre prisão domiciliar em São Paulo por ter sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) pelo crime de lavagem de dinheiro. “A Mesa terá que aceitar a decisão judicial. Já passou do tempo e não dá para continuar esperando. Não há mais prazo”, disse a deputada ao chegar à residência oficial da presidência da Câmara, no Lago Sul. Perguntada se Maluf deverá ser cassado hoje, a parlamentar respondeu que “sim”.

A defesa de Maluf, em nota, reiterou que a decisão do parlamentar de renunciar ou não é “personalíssima” e cabe exclusivamente ao deputado afastado. Maluf cumpre pena de 7 anos e 9 meses de reclusão em casa, em São Paulo, após condenação por desvios em obras quando foi prefeito da capital paulista. Ele chegou a ser preso por três meses em regime fechado, em Brasília, mas teve direito a regime domiciliar concedido pelo plenário do Supremo Tribunal Federal em maio. 

Leia também:
Em prisão domiciliar, Maluf usa celular e diz à Folha que Deus o absolverá
STF impõe nova condenação a Maluf, por falsidade ideológica

No mês de maio, Paulo Salim Maluf foi novamente condenado, por unanimidade, pela Primeira Turma do STF por falsidade ideológica com fins eleitorais devido a fraudes na prestação de contas de sua campanha eleitoral de 2010. A pena é de 2 anos e 9 meses de prisão em regime semiaberto, convertido para domiciliar.

Veja também

Bolsonaro vira 'criminoso climático' em ação nas ruas de NY antes de Assembleia da ONU
ONU

Bolsonaro vira 'criminoso climático' em ação nas ruas de NY antes de Assembleia da ONU

Sindicato acusa Prevent Senior de forçar médicos a falar que receitaram cloroquina por conta própria
CPI

Sindicato acusa Prevent Senior de forçar médicos a falar que receitaram cloroquina por conta própria