pesquisa

Desaprovação a Lula vai a 47% e iguala pior índice da série histórica, aponta Atlas

Por outro lado, 51% dos entrevistados dizem aprovar o governo Lula e 2% não souberam responder

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem desaprovação de 47%, de acordo com pesquisaO presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem desaprovação de 47%, de acordo com pesquisa - Foto: Mandel Nhan / AFP

A desaprovação ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) registrou o índice de 47% em pesquisa CNN/Atlas divulgada ontem.

A marca iguala o pior resultado desde o início da gestão do petista, registrado em novembro de 2023.

Por outro lado, 51% dos entrevistados dizem aprovar o governo Lula e 2% não souberam responder.


O instituto Atlas Intel ouviu 3.601 pessoas entre os dias 7 e 11 de junho. A margem de erro é de um ponto porcentual e o índice de confiança é de 95%.

Avaliação do governo está em empate técnico
O índice de entrevistados que avaliam o governo Lula como "ótimo ou bom" é de 42,6%. A marca está em empate técnico com o número de pesquisados que avaliam a gestão do presidente como "ruim ou péssima": 42,8%.

São 14,3% os que avaliam o desempenho de Lula como "regular" e 0,3% não soube responder.

Aprovação por opção de voto em 2022
A pesquisa do Atlas Intel também indica que a aprovação ou rejeição ao governo Lula está associada à escolha do entrevistado no segundo turno da eleição presidencial, em 2022.

Entre os que votaram em Lula naquela ocasião, a aprovação vai a 95,4%. Já entre os eleitores do então presidente Jair Bolsonaro (PL), há 96,4% de rejeição ao petista.

Quanto aos que não votaram nem em Lula, nem em Bolsonaro, a aprovação ao presidente supera as menções negativas. É o caso dos entrevistados que votaram nulo ou branco (51,4% a 43,7%) ou não foram votar no segundo turno (53% a 32,3%).

Veja também

'Grampolândia': Renan Calheiros sugere que CPI da Covid foi atrapalhada por Abin paralela
INVESTIGAÇÃO

'Grampolândia': Renan Calheiros sugere que CPI da Covid foi atrapalhada por Abin paralela

STF autoriza depoimentos de Rivaldo e Brazão na Câmara dos Deputados
CASO MARIELLE

STF autoriza depoimentos de Rivaldo e Brazão na Câmara dos Deputados

Newsletter