Desistência de Barbosa não afeta candidatos de esquerda, diz Manuela D'Ávila

Em Niterói, no estado do Rio, Manuela afirmou que a desistência do ministro aposentado do STF Joaquim Barbosa, do PSB, da disputa, não afeta as candidaturas de esquerda, que ela não considera pulverizadas.

Manuela D’ÁvilaManuela D’Ávila - Foto: Divulgação

A pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB, Manuela D'Ávila, deputada estadual do Rio Grande do Sul, disse que não descarta a possibilidade de uma união das candidaturas de esquerda em torno de um nome, mas que é necessário haver mais entendimento entre os presidenciáveis dos partidos da esquerda.

Convidada do evento "Diálogo com Presidenciáveis", realizado pela FNP (Frente Nacional dos Prefeitos) em Niterói, no estado do Rio, Manuela afirmou que a desistência do ministro aposentado do STF Joaquim Barbosa, do PSB, da disputa, não afeta as candidaturas de esquerda, que ela não considera pulverizadas.

Leia também:
Joaquim Barbosa anuncia que não concorrerá à Presidência
Alckmin lamenta saída de Joaquim Barbosa da disputa
Alvaro Dias lamenta desistência de Barbosa e diz que pode herdar os votos
Essa é a eleição dos profissionais, diz Márcio França sobre desistência de Barbosa


"Nosso campo tem Lula, Manuela, Ciro, Boulos e Joaquim. Hoje não temos o Joaquim. Qual a possibilidade de nos unir em torno de um nome? É preciso dialogar mais", disse Manuela. "Todas as nossas diferenças são muito pequenas perto do desafio de governar o Brasil".

A candidata afirmou que as candidaturas de centro-direita estão com dificuldades nesta corrida eleitoral, e que o ex-presidente Lula é um preso político, deve ser solto e o povo deve ter o direito de votar nele.

"Com relação à pulverização, quem tem problemas é o outro lado. Com o candidato Lula, juntos, temos 24 pontos percentuais. Enquanto eles (candidaturas de centro-direita) não conseguem fazer um candidato decolar", afirmou a candidata.

Manuela fez críticas aos candidatos que defendem a reforma trabalhista, enfatizando que "é impossível que o povo vote num candidato que não apoie projetos sociais".

Veja também

CPI vota, nesta quinta (20), pedido de acesso a vídeos de reuniões ministeriais com Ernesto
CPI da Covid

CPI vota, nesta quinta (20), pedido de acesso a vídeos de reuniões ministeriais com Ernesto

Ernesto diz que falou a verdade sobre Kátia Abreu em caso de suposto lobby chinês pelo 5G
CPI da Covid

[Ao vivo] Ernesto diz que falou a verdade sobre Kátia Abreu em caso de suposto lobby chinês pelo 5G