Dilma visita a mãe em Belo Horizonte e não vota no segundo turno

No primeiro turno, em Porto Alegre, Dilma votou em Raul Pont (PT), que ficou de fora da segunda fase do pleito.

Carteira de trabalhoCarteira de trabalho - Foto: Gil Menezes/ Divulgação

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) não votou em Porto Alegre, seu domicílio eleitoral, neste segundo turno. De acordo com sua assessoria, Dilma está em Belo Horizonte para visitar sua mãe, Dilma Jane da Silva.

Leia Mais
Lula decide não votar em São Bernardo

No primeiro turno, Dilma votou em Raul Pont (PT), que ficou de fora da segunda fase do pleito. É a primeira vez que nenhum partido de esquerda vai para o segundo turno, desde a redemocratização, em Porto Alegre. Nelson Marchezan Jr. (PSDB) e Sebastião Melo (PMDB) disputam a prefeitura.

O voto de Dilma foi marcado por um tumulto causado após o juiz eleitoral Niwton Carpes da Silva, da 160ª zona eleitoral proibir a presença da imprensa. O argumento de Silva foi o de que Dilma é "uma cidadã comum" e, por isso, não teria direito a nenhum esquema especial.

"Que eu sou uma cidadã comum, eu sou com muito orgulho. Há que ter orgulho de ser cidadã ou cidadão nesse país", disse Dilma, na ocasião.

Antes de viajar a Belo Horizonte, Dilma recebeu a visita de Carlos Lupi (PDT), em 20 de outubro. Lupi foi seu ministro do trabalho. O pedetista postou uma foto com Dilma em seu Facebook, com a legenda "lealdade às causas e à democracia".

Lupi também passou por Caxias do Sul, a 120 km da capital, onde pediu o apoio de Pepe Vargas (PT), ex-ministro do Desenvolvimento Agrário, para o candidato à prefeitura do PDT, Edson Néspolo.

Pepe, que também foi candidato a prefeito e ficou de fora do segundo turno, negou o apoio pedido por Lupi. A recusa de Pepe foi justificada por causa dos ataques do PDT durante a campanha, associando Pepe aos casos de corrupção. O PDT caxiense também apoiou o impeachment, ao contrário do PDT nacional.

Veja também

Fux abre fórum de combate à violência contra a mulher
justiça

Fux abre fórum de combate à violência contra a mulher

Boulos diz que teve celular clonado, que estão pedindo dinheiro em seu nome e aciona Justiça
política

Boulos diz que teve celular clonado, que estão pedindo dinheiro em seu nome e aciona Justiça