Dirceu vai cumprir decisão judicial e se entregar antes das 17h, diz amigo

Na quinta-feira (17), a 13ª Vara Federal expediu mandado de prisão contra Dirceu, depois que ele teve recurso negado no TRF-4, que se manifestou a favor da execução provisória da pena.

José DirceuJosé Dirceu - Foto: Divulgação

O ex-ministro José Dirceu decidiu que vai cumprir a decisão judicial que determinou sua prisão e vai se entregar à Polícia Federal antes do prazo final, marcado para as 17h desta sexta-feira (18), afirmou o deputado distrital Chico Vigilante (PT-DF), que é amigo do petista.

Na quinta-feira (17), a 13ª Vara Federal expediu mandado de prisão contra Dirceu, depois que ele teve recurso negado no TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), que se manifestou a favor da execução provisória da pena.

Leia também:
Tribunal nega último recurso de Dirceu e determina execução da pena
Justiça Federal manda prender ex-ministro José Dirceu
José Dirceu tem até 17h para se entregar à Polícia Federal


A juíza Gabriela Hardt determinou que o ex-ministro se apresente à Polícia Federal em Brasília até as 17h desta sexta. Em seguida, ele deverá ser encaminhado ao Complexo Médico Penal, na região metropolitana de Curitiba (PR), onde há uma ala reservada aos presos da Lava Jato.

Por volta de 8h30, Chico Vigilante chegou ao prédio de Dirceu, em região nobre da capital federal. Na saída, ele disse que tomou café da manhã com o amigo, que estava com a filha no apartamento.

"Ele está tranquilo, está sereno, mas está indignado, porque infelizmente neste país só vai para cadeia petista. O pessoal do PSDB toma champanhe com o Moro", afirmou. "Ele vai cumprir a decisão judicial. Já que a juíza disse que ele precisa se entregar até as 17h, ele vai se entregar antes das 17h".

Em setembro de 2017, Dirceu teve sua pena aumentada na segunda instância para 30 anos e nove meses por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

O petista chegou a ser preso preventivamente em agosto de 2015, mas teve habeas corpus concedido pelo STF em maio de 2017. Caberá à 12ª Vara de Execução Penal julgar se o período em preventiva servirá para redução da pena.

Veja também

China também precisa da gente, diz Bolsonaro em meio a impasse sobre insumos de vacinas
Coronavírus

China também precisa da gente, diz Bolsonaro em meio a impasse sobre insumos de vacinas

Em reunião com chanceler da Índia em novembro, Ernesto criticou globalismo, mas não falou de vacina
Coronavírus

Em reunião com chanceler da Índia em novembro, Ernesto criticou globalismo, mas não falou de vacina