CPI da Covid

Diretor da ANS afirma que soube do caso Prevent pela CPI, e senadores apontam omissão

Senadores da comissão apontaram omissão da agência, uma vez que o caso já era tratado pela imprensa desde o ano passado

Paulo Roberto Rebello FilhoPaulo Roberto Rebello Filho - Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O diretor-presidente da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), Paulo Roberto Rebello Filho, afirmou que tomou conhecimento das denúncias contra a Prevent Senior através da CPI da Covid. A fala provocou reação dos senadores da comissão, que apontaram omissão da agência, uma vez que o caso já era tratado pela imprensa desde o ano passado.

"A ANS teve conhecimento das graves acusações contidas no dossiê contra a Prevent Senior pela CPI da Covid, e tais situações nunca foram denunciadas diretamente à agência, não aparecendo nos monitoramentos feitos periodicamente pela ANS. Então, no momento, a ANS está conduzindo as apurações de forma rigorosa e bastante cuidadosa, pois temos também que preservar a continuidade da assistência dos beneficiários que estão na operadora", afirmou.

O senador Otto Alencar (PSD-BA) então cobrou o diretor da agência, alegando que todos sabiam das denúncias envolvendo a Prevent Senior, que foram denunciadas diversas vezes pela mídia nos últimos meses.

"Não me convence que só tenha tomado conhecimento depois da CPI, porque blogs e jornais já denunciavam a Prevent Senior desde março", afirmou.

O vice-presidente, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que a CPI detém informações que mostram que a ANS havia sido informada das irregularidades na operadora desde julho do ano passado.

Veja também

Empates não podem beneficiar investigados em ações penais, decide FuxSTF

Empates não podem beneficiar investigados em ações penais, decide Fux

Emendas de relator não são ilícitas e vão salvar o Brasil, diz PachecoPolítica

Emendas de relator não são ilícitas e vão salvar o Brasil, diz Pacheco