Diretor do MST de Pernambuco foi detido em Caruaru

Durante o ocorrido, o diretor recebeu ameaças e agressões por parte dos eleitores do também candidato pelo Partido Socialista Liberal (PSL) Jair Bolsonaro

Jaime AmorimJaime Amorim - Foto: Divulgação/MST

O coordenador geral do Movimento Sem Terra de Pernambuco (MST-PE), Paulo Mansan, informou que um dos integrantes da diretoria, Jaime Amorim, foi levado para a sede da Polícia Federal em Caruaru, na tarde deste sábado (27), por estar divulgando panfletos do candidato a presidência pelo Partido dos Trabalhadores (PT) Fernando Haddad.

Segundo informações, enquanto Jaime distribuía o material, um rapaz na moto se aproximou, empurrou o ativista e sacou uma arma em sua direção. Ainda segundo informações, o rapaz na moto seria um policial militar que estava de folga. Durante o ocorrido, o diretor recebeu ameaças e agressões por parte dos eleitores do também candidato pelo Partido Socialista Liberal (PSL) Jair Bolsonaro.

Posicionamento

Por meio de nota, a Secretaria de Defesa Social (SDS) ressaltou que não houve apreensão de nenhum material político (adesivos, bandeiras...) e que a condução até o posto policial ocorreu devido agressões no momento do ato. Ela ressalta ainda que o líder do movimento, Jaime Amorim, não foi preso sendo, mas, sim, apenas encaminhado à Delegacia, junto com as pessoas envolvidas na ocorrência. 

O TRE ainda não divulgou informações. A PF também ainda não se posicionou sobre o ocorrido.

 

Veja também

Criticado por postura na pandemia, Bolsonaro faz passeio de motocicleta em Brasília
Planalto

Criticado por postura na pandemia, Bolsonaro faz passeio de motocicleta em Brasília

Após esquerda, grupos à direita promovem carreatas contra Bolsonaro
Impeachment

Após esquerda, grupos à direita promovem carreatas contra Bolsonaro