FAMÍLIA BOLSONARO

Durante julgamento do pai, Eduardo fala em perseguição do Judiciário em audiência na Câmara

Sem citar o ex-presidente, deputado federal afirmou que os conservadores estão "sofrendo"

Eduardo Bolsonaro em audiência pública na Câmara dos Deputados Eduardo Bolsonaro em audiência pública na Câmara dos Deputados  - Foto: Reprodução

Durante o julgamento da ação que pode tornar o seu pai inelegível, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) abriu uma audiência pública na Câmara dos Deputados com uma fala sobre a perseguição do poder Judiciário. Em pronunciamento em reunião da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, o parlamentar disse:

— Hoje há um domínio da mídia, domínio da igreja, domínio do Judiciário. Olha quanto os conservadores estão sofrendo. O primeiro alerta que eu faço é isso. Para criticar o socialismo, já temos uma base gigantesca, mas não para a dialética negativa. Nós temos que ser a resistência, como que vamos sucumbir diante da presença desse pessoal (a esquerda)? — disse sem citar o nome do ex-presidente.

O discurso de Eduardo Bolsonaro abriu a audiência pública dedicada para a discussão dos "Impactos das Políticas de Segurança no Narcotráfico". Ao longo de cinco minutos, o nome de Bolsonaro não foi citado nenhuma vez. Antes de iniciar sua fala, o filho do ex-presidente pediu um minuto de silêncio pela morte de Alysson Paolinelli, ex-ministro da Agricultura da ditadura militar

Em seguida, Nikolas Ferreira (PL-MG) assumiu a oratória e teceu críticas ao Foro de São Paulo, reunião de esquerda que se inicia em Brasília nesta quinta-feira.
 

A audiência ocorre durante a terceira sessão de julgamento que pode tornar Bolsonaro inelegível. O ex-presidente é acusado de abuso de poder político e uso indevido dos meios de comunicação por ter atacado o sistema eleitoral em reunião com embaixadores em julho do ano passado.

Veja também

Bolsonaro decidirá candidatos a presidente e vice em 2026, diz Valdemar em propaganda do PL
ELEIÇÕES 2026

Bolsonaro decidirá candidatos a presidente e vice em 2026, diz Valdemar em propaganda do PL

Desaprovação a Lula vai a 47% e iguala pior índice da série histórica, aponta Atlas
pesquisa

Desaprovação a Lula vai a 47% e iguala pior índice da série histórica, aponta Atlas

Newsletter