Comissão da Câmara

É aprovado projeto que mantém pensão de militar condenado por crime

Segundo a deputada Erika Kokay (PT-DF), o trecho que trata desse assunto era para ter sido removido

Câmara dos DeputadosCâmara dos Deputados - Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aprovou na quinta-feira (2) projeto de lei que prevê a manutenção do pagamento de pensão a militares condenados por qualquer crime. Pelo texto aprovado, o benefício será dado aos seus dependentes.

A aprovação gerou revolta da deputada Erika Kokay (PT-DF), que afirmou ter acordado com o relator do PL, o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP), a retirada do trecho para sua votação.
"Não é só a contribuição do militar que possibilita o benefício, mas também do conjunto da sociedade. É um prêmio para o criminoso", disse ela.

"O deputado Tadeu concordou com isso. Retiramos a obstrução em função desse acordo. Não pedimos vista em função deste acordo. E ele nos traiu."

Procurado, o deputado do PSL-SP não retornou as mensagens do Painel. Em seu relatório, ele escreveu que a família do militar que perdeu a patente após a condenação "não pode ser desamparada".

Veja também

Presidente do PL quer lançar pré-candidatura de Bolsonaro junto com convenção do partido
Eleições 2022

Presidente do PL quer lançar pré-candidatura de Bolsonaro junto com convenção do partido

TSE estuda banir Telegram do Brasil para combater 'fake news' nas eleiçõesTECNOLOGIA

TSE estuda banir Telegram do Brasil para combater 'fake news' nas eleições