'É uma decisão absurda', diz Cunha após fazer exame no IML

Eduardo Cunha foi preso na quarta-feira (19) pela Operação Lava Jato

Preso na quarta-feira (19) pela Operação Lava Jato, o ex-deputado federal Eduardo Cunha declarou nesta quinta (20) que a decisão de sua prisão é "absurda".

Cunha deu a declaração ao sair do exame de corpo delito, um procedimento de rotina feito no IML (Instituto Médico Legal) de Curitiba.

"É uma decisão absurda", afirmou.

Ele foi escoltado por policiais federais, sem algemas. Na entrada, por volta das 10h, deu apenas "bom dia" ao batalhão de repórteres que o esperava.

Alguns curiosos espiavam em prédios vizinhos e das janelas do próprio IML.

Na saída, algumas pessoas gritaram "tchau, querido" e sugeriram que ele "entregue todo mundo".

Veja também

Morre ex-deputado Nelson Meurer, condenado na Lava Jato, por Covid-19
Luto

Morre ex-deputado Nelson Meurer, condenado na Lava Jato, por Covid-19

Empresários elevam pressão por demissão do ministro Salles
Meio ambiente

Empresários elevam pressão por demissão do ministro Salles