Em carta, Lula pede a Dilma que resista 'atacando e não se defendendo'

No dia 23 de novembro, Dilma também se tornou ré junto a Lula sob acusação de organização criminosa no processo referente ao caso conhecido como "quadrilhão do PT"

Carta de Lula para DilmaCarta de Lula para Dilma - Foto: Reprodução/Twitter

Em carta à ex-presidente Dilma Rousseff, seu antecessor no Planalto, Luiz Inácio Lula da Silva, desejou forças para ela "resistir atacando e não se defendendo". O texto foi divulgado no perfil do Twitter de Dilma neste sábado (15), um dia após o seu aniversário de 71 anos. Na carta, Lula parabeniza a ex-presidente e deseja "toda sorte do mundo".

"Dilminha, aqui estou preparado para enfrentar o Moro e as mentiras da minha condenação. Dilma, meu lema agora é: não troco a minha dignidade pela minha liberdade. Feliz Natal", afirmou o petista.

Lula está preso desde abril na sede da Polícia Federal em Curitiba. Ele foi condenado, no ano passado, a nove anos e seis meses por corrupção e lavagem de dinheiro pelo ex-juiz Sergio Moro, futuro ministro da Justiça e Segurança Pública do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). A condenação foi aumentada para 12 anos e um mês em janeiro deste ano pela oitava turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Ele é réu em outros sete processos. Sua defesa nega que ele tenha cometido qualquer irregularidade.

No dia 23 de novembro, Dilma também se tornou ré junto a Lula sob acusação de organização criminosa no processo referente ao caso conhecido como "quadrilhão do PT". À época, a comitiva nacional do PT disse que o processo se tratou de "um delírio acusatório" do ex-procurador-geral Rodrigo Janot".

Veja também

Remoção de seguidores de bolsonaristas no Twitter vira combustível para decreto que controla redes
Internet

Remoção de seguidores de bolsonaristas no Twitter vira combustível para decreto que controla redes

Nunes Marques suspende quebra de sigilo de ex-secretário da Saúde
JUSTIÇA

Nunes Marques suspende quebra de sigilo de ex-secretário da Saúde