Em PE, socialistas ampliam espaço

Leon Victor, da UFCG, sugerindo que Câmara também se fortaleceu.

Procuradoria Regional FederalProcuradoria Regional Federal - Foto: Do site da PRF/PE

 

A reeleição do atual prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), ajudou a consolidar estrategicamente o partido, visando a eleição estadual de 2018. Mas, apesar de Geraldo ter sido o principal vencedor no âmbito do PSB estadual, o governador Paulo Câmara (PSB) também conseguiu manter uma ampla base de apoio, e a legenda ampliou de 59 para 70 prefeituras em Pernambuco. “O PSB ainda tem a maior parte de prefeituras e a Prefeitura do Recife, que é muito importante”, avaliou o cientista político, Leon Victor, da UFCG, sugerindo que Câmara também se fortaleceu.
Neste 2º turno, Câmara não foi a Jaboatão dos Guararapes, onde o deputado federal Anderson Ferreira (PR), que é da sua base, venceu. Também não foi em Olinda, onde Antônio Campos (PSB) , seu correligionário, perdeu, e o vencedor, o deputado estadual Professor Lupércio (SD), pertence à sua base. Em Caruaru, o deputado estadual Tony Gel (PMDB), ao qual manifestou apoio, perdeu para a deputada estadual Raquel Lyra (PSDB), que saiu do PSB para disputar a eleição.
Mas, de acordo com Victor, Paulo Câmara teve um posicionamento estratégico nas eleições. E fez escolhas pensadas ao optar por não se indispor com o PCdoB para apoiar Antônio Campos em Olinda e não trocar o apoio do PMDB por Raquel Lyra em Caruaru. “As eleições municipais são termômetros para a eleição de governador, mas não são determinantes. A conjuntura se altera”, destacou o professor.

 

Veja também

Maia afirma que programa de transferência de renda de Bolsonaro é 'mais do mesmo'
Política

Maia afirma que programa de transferência de renda de Bolsonaro é 'mais do mesmo'

Oposição fala em 'rachadinha' em gabinete de Bolsonaro na Câmara e diz que pedirá apuração
Investigação

Oposição fala em 'rachadinha' em gabinete de Bolsonaro na Câmara e diz que pedirá apuração