Em reunião tensa, esquerda do PT ameaça abandonar sigla

Hoje no comando do PT, a corrente CNB entendeu a declaração como ameaça de debandada

Lula é alvo de acusação sobre reforma de piscina no Palácio da AlvoradaLula é alvo de acusação sobre reforma de piscina no Palácio da Alvorada - Foto: Douglas Magno/AFP

A disputa interna do PT sobre o formato da eleição para o comando do partido ficou mais tensa nesta quinta (11), durante reunião de dirigentes da sigla. Secretário de formação do PT e representante da esquerda do partido na Executiva, Carlos Henrique Árabe lançou uma ameaça velada, afirmando que "haverá consequências" caso não exista um debate sobre o modelo de votação.

Hoje no comando do PT, a corrente CNB (Construindo o Novo Brasil) entendeu a declaração como ameaça de debandada. Com maioria na reunião do partido, a tendência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ameaça derrotar a esquerda no voto.

A CNB quer que a eleição ocorra em votação aberta nos municípios para montagem do colégio que elegerá o presidente da sigla. Já a tendência mais à esquerda defende a realização de congressos na primeira e segunda instâncias. Após intervenção de Lula, presente na reunião, a CNB concordou que a escolha do presidente do PT ocorra em congresso.

Veja também

Decisão do TRE-PE de suspender campanha de rua abre um novo momento das eleições
Eleições 2020

Decisão do TRE-PE de suspender campanha de rua abre um novo momento das eleições

Eleições 2020: candidatos agora só podem ser presos em flagrante
Política

Eleições 2020: candidatos agora só podem ser presos em flagrante