Política

Em tempo de puxar as rédeas contra fragmentação

Ontem, o governador foi à mesa com Isaltino Nascimento para selar o retorno dele à Alepe, que já vinha sido cogitado há algum tempo

Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB)Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) - Foto: Reprodução / Instagram

De 2015 para 2016, as previsões para a economia no Estado não eram das melhores, mas ainda havia uns "coelhos" a se tirar da cartola, a exemplo do leilão da folha de pagamento, das multas da repatriação, de instrumentos como o Refis. De 2016 para 2017, as expectativas não são menos duras, mas, desta vez, se o governo não reagir, corre o risco de entrar em caminho de extrema dificuldade. E esse momento difícil na gestão é, exatamente, o indicado para aprimorar o viés político na administração. Se a reforma no governo Paulo Câmara ficou restrita, como ele mesmo definiu, aos espaços de Desenvolvimento Econômico e Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, aliados da administração projetam, ao menos, uma reforma de procedimento. Leia-se: uma revisão na fragmentação que tem sido detectada. Algumas "ilhas" de atuação política e administrativa são identificadas em meio ao projeto central. Nos bastidores, a iniciativa do ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Thiago Norões, de receber sozinho a obra da Barragem de Serro Azul, uma das mais relevantes da gestão, é lida como uma das expressões dessa fragmentação. Mas secretarias do PR e do PSD também são citadas nesse diagnóstico. Fala-se na necessidade de uma "unificação de ação de governo" de forma a acabar com essas "ilhas". O que parece incomodar, em alguns redutos eleitorais, é o fato de, hoje, alguns secretários estarem atendendo especificamente sua "clientela", o que gera hiato em outras bases eleitorais. Com a nova safra de prefeitos assumindo, este seria o momento de reformular o sistema.

Nas coxias
A derrota de Carlos Guerra, na eleição da lista tríplice, para definição do novo procurador-geral de Justiça do Estado, foi lida por membros do Ministério Público como algo "inédito" para um procurador no exercício do cargo. Diante do resultado, falava-se, nas coxias, que seria resultado de "ineficiência administrativa" e "leniência".

Sonoro > Carlos Guerra ficou em quarto lugar na votação, com 167 votos. O segundo colocado, Francisco Dirceu Barros (foto), é promotor e autor da gravação que circulou, recentemente, nas redes sociais, na qual defende alternativas para a possível perda do auxílio-moradia por parte dos membros do MP.

Apoio > Na ocasião, ele chegou a se posicionar, afirmando não ser aquela uma posição pessoal, mas defendida por vários membros do Ministério Público. A considerar o placar da lista tríplice, a categoria o apoia. O presidente da OAB, Claudio Lamachia, no entanto, chegou a tachar de “verdadeiro escárnio o áudio em que um integrante do Ministério Público se empenha em perpetuar privilégios”.

Relações > Francisco Dirceu (192 votos) seria o de relação mais próxima com o Palácio das Princesas, enquanto Zé Paulo Cavalcanti, o mais votado, com 209 votos, já teria tido alguns pontos de enfrentamento com socialistas, segundo informações que circulam nos bastidores.

Ponto a favor > Os recursos, que seriam de R$ 30 milhões, inicialmente, mas passaram a R$ 35 milhões já estavam garantidos pelo Ministério dos Transportes. A visita que os secretários Felipe Carreras (Turismo) e Sebastião Oliveira (Transportes) fizeram, ontem, ao aeroporto de Serra Talhada rendeu elogios à nova pista por parte do time da Azul Linhas Aéreas.

Embarque imediato > Com a verba assegurada e a pista elogiada, faltam, agora, entre outros, balizamento noturno e terminal de passageiros. O projeto foi apresentado pelo secretário Sebastião Oliveira, que vai abrir licitação. A Azul quer colocar voos à disposição ainda este ano. Um equipe de oito pessoas da companhia, comandada por Ronaldo Veras, diretor de Expansão, participou da vistoria.

Veja também

Bolsonaro recorre contra decisão de Toffoli que rejeitou ação contra Moraes
STF

Bolsonaro recorre contra decisão de Toffoli que rejeitou ação contra Moraes

Câmara dos Deputados elege na quarta-feira (25) novos integrantes da Mesa Diretora
Política

Câmara dos Deputados elege na quarta-feira (25) novos integrantes da Mesa Diretora