Política

Estado e PCR reagem à declaração de Bolsonaro

Secretarias de Turismo e da Mulher lançam postagens contra a exploração e o turismo sexual

Campanha publicitária do Governo do Estado contra o turismo sexualCampanha publicitária do Governo do Estado contra o turismo sexual - Foto: Divulgação

O Governo de Pernambuco e a Prefeitura do Recife por meio das secretarias de Turismo (estadual) e da Mulher (municipal) lançaram, ontem, postagens contra a exploração e o turismo sexual, em uma reação às declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Nas redes sociais, o governo e a PCR divulgaram diferentes postagens com a frase: "Pernambuco está à disposição dos turistas. A mulher pernambucana, não" e “O Recife está à disposição dos turistas. A mulher recifense não.”

Na semana passada, o presidente teria dito que "quem quiser vir aqui fazer sexo com uma mulher, fique à vontade. Agora, não pode ficar conhecido como paraíso do mundo gay aqui dentro".

As postagens também informam que denúncias podem ser feitas através de ligações gratuitas para o número 0800-281.8187. As ligações podem ser feitas de telefones fixos e também de celulares, em qualquer dia da semana, inclusive aos domingos. O Estado também disponibiliza a Central de Atendimento à Mulher, através do 180. Outra opção é o Disque 100, que recebe e encaminha denúncias que envolvam violação de direitos humanos.

"É um registro que decidimos fazer diante das últimas falas em relação ao turismo e a exploração sexual. Vários estados já se posicionaram, como a Bahia, o Maranhão e o Rio Grande do Norte. Reafirmamos, assim, um posicionamento de muito tempo, de várias outras campanhas, de que o Estado está de braços abertos para receber os turistas, mas o acesso de quem quer vir para cá explorar as mulheres, seja em festividades ou no dia-a-dia, não está aberto. Tem a ver com o contexto da fala do presidente Jair Bolsonaro, que foi de pouca precisão e de pouco zelo com as palavras", explicou o secretário estadual de Turismo, Rodrigo Novaes (PSD).

Segundo Novaes, a iniciativa partiu a partir do trabalho transversal da Secretaria da Mulher e busca relembrar campanhas permanentes feitas pelo Estado contra a exploração e o turismo sexual.

Veja também

Moraes determina que Bolsonaro preste informações sobre suposta propaganda eleitoral antecipadaEleições 2022

Moraes determina que Bolsonaro preste informações sobre suposta propaganda eleitoral antecipada

Mãe de Bolsonaro é enterrada no interior de São PauloLuto

Mãe de Bolsonaro é enterrada no interior de São Paulo