'Estou doente, estou mudado', disse Battisti a policiais

Palavras foram ditas a policiais que o acompanharam durante a detenção

Cesare Battisti foi extraditado para a Itália após ser encontrado na BolíviaCesare Battisti foi extraditado para a Itália após ser encontrado na Bolívia - Foto: Alberto Pizzoli/AFP

Preso na Penitenciária de Massama, em Oristano, na Sardenha, na Itália, o ex-terrorista Cesare Battisti, de 64 anos, disse que está “mudado” e “doente”. As palavras dele foram ditas a policiais que o acompanharam durante a detenção. Ele recebeu a visita do advogado Davide Steccanella que o defenderá no país.

"Estou doente, estou mudado", afirmou Battisti, acrescentando que se sente um "homem derrotado". De acordo com policiais, o italiano compreendeu que tem de passar anos na prisão.

Leia também:
Foragido há um mês, Cesare Battisti é preso na Bolívia
Battisti tinha 'hálito de álcool' quando foi preso na Bolívia
Battisti ficará em isolamento por um ano em prisão na Sardenha


Battisti
foi capturado sábado (12) à noite enquanto caminhava pela rua em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. A prisão foi resultado de uma parceria de agentes bolivianos e italianos com apoio de brasileiros. O italiano foi condenado à prisão perpétua pelo assassinato de quatro pessoas durante os anos de 1970. Ele se diz inocente.

Sem resistência
Segundo um vídeo feito no momento da prisão, o italiano usava barba, óculos de sol, jeans e camiseta azul. Não mostrou resistência, não apresentou documentos e respondeu a algumas perguntas em português.

No Brasil desde 2004, o italiano foi preso três anos depois. O governo da Itália pediu sua extradição, aceita pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Contudo, no último dia de seu mandato, em dezembro de 2010, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu que Battisti deveria ficar no Brasil, e o ato foi confirmado pelo STF.

Agora, o presidente Jair Bolsonaro elogiou a operação feita na Bolívia e conversou por telefone com o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, que agradeceu a colaboração do governo brasileiro.

Nos últimos dias da gestão de Michel Temer, houve a decisão do STF. Após dias de buscas, a Polícia Federal divulgou 20 simulações sobre a possível aparência do italiano.

Veja também

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara
STF

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação
Pandemia

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação