RIO DE JANEIRO

Ex-assessor de Gabriel Monteiro relata que está sofrendo ameaças após fazer denúncia contra vereador

Registro de coação no curso do processo foi feito na 42ª DP

Gabriel MonteiroGabriel Monteiro - Foto: Renan Olaz/CMRJ

Um dos ex-assessores do vereador do Rio, ex-PM e youtuber Gabriel Monteiro (PL) registrou estar sofrendo ameaças por meio de mensagens numa rede social. Vinícius Hayden Witeze é um dos ex-funcionários que tem divulgado uma série de casos e denúncias envolvendo o parlamentar, que têm vindo à tona desde o fim de março.

Uma das tarefas, dele e de outros assessores, contou em depoimentos, era  investigar pessoas apontadas por Monteiro com o intuito de produzir vídeos que agradassem seu público e lhes garantisse uma boa monetização.

Em registro feito na noite desta segunda-feira na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), Vinícius relatou ter recebido mensagens privadas de pessoas em seu perfil no Instagram com ameaças. Em depoimento, de acordo com o ex-funcionário do parlamentar, ele teve dados pessoais — nome, rede social e número de telefone — divulgados por Gabriel Monteiro no dia 10 deste mês.

Vinicius trabalhou no gabinete do vereador por mais de um ano na função de cinegrafista. À 64ª DP (São João de Meriti), em depoimento, afirmou que, a pedido de Monteiro, teria preparado dossiês contra desafetos. O homem lembra que chegou a documentar a rotina de alguns políticos e policiais militares de alta patente "inimigos" do vereador.

Em outra ocasião, também em depoimento, na 42ª DP (Recreio), o ex-assessor afirmou que o vereador lhe pedira para investigar nomes da política, como secretários municipais e estaduais e até deputados estaduais.

Para as produções dos vídeos, material constantemente publicado nas redes sociais do youtuber, outros ex-funcionários também contaram à polícia que as filmagens eram forjadas, e a equipe era instruída "a piorar a narrativa", como em situação com crianças. Um desses casos foi exibido no "Fantástico", da TV Globo, em 27 de março, em que, na versão bruta da gravação, o vereador aparece induzindo uma menina a falar determinado texto para a gravação.

Vinicius também é um dos que confirmaram, em depoimento, que Monteiro tinha relações sexuais com menores de idade e que filmava essas relações. O parlamentar nega essa e as outras acusações.

A Comissão de Justiça e Redação da Câmara dos Vereadores do Rio acolheu nesta segunda-feira (18) nova representação do Conselho de Ética para aditivar mais denúncias ao processo contra o vereador Gabriel Monteiro (PL) por quebra de decoro parlamentar. A representação pode levar à perda do mandato.

O conselho concluiu que atendem às regras formais mais dois documentos. O conselho concluiu que atendem às regras formais mais dois documentos. O primeiro é um vídeo no qual o vereador aparece beijando o pescoço de uma criança de 10 anos, em uma barbearia, quando também teria acariciado os seios da garota. A menina foi levada pelo vereador para cortar o cabelo depois de afirmar que não podia frequentar a escola porque estava com piollho. O segundo documento é a denúncia que o promotor Marcos Kac ofereceu no início do mês  à 28ª Vara Criminal por filmar cenas de sexo com uma adolescente de 15 anos.

Com isso, já são quatro documentos sob análise do Conselho de Ética: os outros se referem a um vídeo no qual Gabriel contracena com um morador que foi orientado pela equipe do vereador a fingir que estava praticando um furto e acaba sendo agredido por um PM que faz a segurança do parlamentar; o outro processo envolve um vídeo em que Gabriel Monteiro orienta uma menor a dizer que passava por dificuldades financeiras e não ter o que comer, em uma conduta que, entre outras irregularidades, fere regras do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Veja também

Lula diz que Trump foi vítima de atentado: 'O que vimos hoje é inaceitável'
POSICIONAMENTO

Lula diz que Trump foi vítima de atentado: 'O que vimos hoje é inaceitável'

Após áudio clandestino, Bolsonaro mantém compromissos com pré-campanha de Ramagem no Rio
ELEIÇÕES

Após áudio clandestino, Bolsonaro mantém compromissos com pré-campanha de Ramagem no Rio

Newsletter