Ex-ministra de Temer encabeça primeira lista tríplice de Bolsonaro

Grace mendonça foi a mais votada pelos Magistrados do STF

Grace Mendonça, ex-advogada-Geral da União do BrasilGrace Mendonça, ex-advogada-Geral da União do Brasil - Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

Em votação entre os ministros nesta quarta-feira (24), o Supremo Tribunal Federal formou a lista tríplice que será enviada ao presidente Jair Bolsonaro para nomear o novo ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) oriundo da advocacia.

A ex-ministra da Advocacia-Geral da União (AGU) Grace Mendonça foi a mais votada pelos magistrados do STF e encabeça a lista tríplice. Em seguida vêm Sérgio Banhos e Carlos Horbach, que já atuam no TSE como ministros substitutos.O escolhido por Bolsonaro substituirá, pelos próximos dois anos, o atual ministro Admar Gonzaga Neto, cujo mandato termina neste sábado (27).

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, informou antes da votação que Admar não apresentou seu nome para eventual recondução ao cargo.

Leia também:
Moro diz que virar ministro do STF seria como ganhar na loteria
Gilmar cita fake news e vê como natural STF retirar do ar reportagem sobre Toffoli
Para Gilmar, no caso de Lula STJ deu recado simbólico a penas superdimensionadas


No final de 2017, Admar foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República sob acusação de ter agredido sua mulher -ele tem negado a acusação. O episódio gerou desgaste e, segundo pessoas que circulam nos tribunais, inviabilizou sua recondução para mais um biênio no TSE.

A escolha do próximo ministro por Bolsonaro deve ser observada com interesse por autoridades, pois será a primeira indicação do presidente para tribunais superiores.
Ao longo de seu mandato, Bolsonaro deverá indicar também ao menos dois nomes para o Supremo, que sucederão os ministros Celso de Mello (em 2020) e Marco Aurélio (em 2021).

O TSE é composto por sete ministros: três do Supremo, dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois da advocacia, indicados em lista tríplice pelos ministros do STF e escolhidos pelo presidente. O outro integrante da advocacia é Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, cujo mandato termina em 5 de maio.

Veja também

Pacheco diz que conversará com Alcolumbre sobre sabatina de Mendonça
Congresso

Pacheco diz que conversará com Alcolumbre sobre sabatina de Mendonça

Petistas estimulam tese fantasiosa de que facada de Adélio em Bolsonaro foi forjada
Política

Petistas estimulam tese fantasiosa de que facada de Adélio em Bolsonaro foi forjada