Ex-prefeito de Campinas é denunciado na Lava Jato

Outras cinco pessoas foram denunciadas, entre elas, Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT

Deputado estadual Romário Dias (PSD)Deputado estadual Romário Dias (PSD) - Foto: Roberto Soares/Alepe

O Ministério Público Federal denunciou nesta terça-feira (18) o ex-prefeito de Campinas Hélio de Oliveira Santos (PDT) dentro da Operação Lava Jato.

Além do ex-prefeito, outras cinco pessoas foram denunciadas, entre elas, Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT (Partido dos Trabalhadores).

Todos respondem pelo crime de lavagem de dinheiro envolvendo aproximadamente R$ 4,2 milhões.

O dinheiro é proveniente de um empréstimo fraudulento de R$ 12 milhões concedido pelo banco Schahin ao pecuarista José Carlos Bumlai, em outubro de 2004.

Segundo a denúncia, Delúbio teria se reunido pessoalmente com os acionistas do banco para viabilizar a obtenção dos recursos.

Após a liberação do empréstimo, o pecuarista começou a repassar os valores aos beneficiários finais por intermédio de operações para ocultar a origem ilícita do dinheiro.

Segundo o MPF, o empréstimo nunca foi pago por Bumlai e se destinou na realidade ao pagamento de dívidas do PT.

Em compensação, a Schahin obteve um contrato de US$ 1,6 bilhão para operação de um navio-sonda da Petrobras, de acordo com o MPF.

Veja também

TSE: extratos bancários de partidos serão publicados na internet
eleições

TSE: extratos bancários de partidos serão publicados na internet

Moraes é sorteado relator de inquérito que investiga acusações de Moro contra Bolsonaro
justiça

Moraes é relator de inquérito de Moro contra Bolsonaro