Executivos da Galvão Engenharia assinam delação

O acordo, no entanto, ainda não foi homologado na Justiça

Dario Queiroz Galvão FilhoDario Queiroz Galvão Filho - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Executivos da Galvão Engenharia, uma das empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato, assinaram acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República e a força-tarefa de procuradores em Curitiba.

O acordo ainda não foi homologado pela Justiça.

Segundo envolvidos nas investigações, cinco executivos fecharam acordo com os investigadores.

Entre eles está Dario de Queiroz Galvão Filho, principal dirigente e sócio do Grupo Galvão.

Em 2015, ele foi condenado a 13 anos e 2 meses de prisão por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e associação criminosa pelo juiz Sergio Moro.

A ação envolvendo a empreiteira apurou aditivos da Galvão Engenharia com a Petrobras.

Dario chegou a ser preso pela Lava Jato e a ficar detido em Curitiba por dois meses.
A reportagem ainda não conseguiu contato com a defesa do empresário.

Veja também

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara
STF

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação
Pandemia

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação