DESDOBRAMENTOS

Exército diz que medidas contra alvos da PF dependem da Justiça

Operação da PF investiga tentativa de golpe de Estado

Dentre os alvos da operação estão diversos militares que integraram o governo de BolsonaroDentre os alvos da operação estão diversos militares que integraram o governo de Bolsonaro - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Exército informou que as providências contra alvos da Operação Tempus Veritatis, da Polícia Federal (PF), serão tomadas “em conformidade com as decisões jurídicas”.

Deflagrada na quinta-feira (8), a operação investiga organização criminosa que, segundo a corporação, atuou na tentativa de golpe de Estado e abolição do Estado Democrático de Direito para obter vantagem de natureza política com a manutenção do então presidente Jair Bolsonaro no poder.

Dentre os alvos da operação estão diversos militares que integraram o governo de Bolsonaro.

“O Centro de Comunicação Social do Exército informa que as investigações acerca do assunto estão a cargo de inquérito determinado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e conduzido pela Polícia Federal”, diz a nota.

“O Exército, enquanto Instituição que prima pela legalidade e pela harmonia entre os demais entes da República, vem colaborando com as autoridades policiais nas investigações conduzidas. As providências, quando necessárias, serão tomadas em conformidade com as decisões jurídicas acerca do assunto.”

Veja também

Chanceler alemã discute crise diplomática entre Brasil e Israel e defende pausa humanitária
guerra no oriente médio

Chanceler alemã discute crise diplomática entre Brasil e Israel e defende pausa humanitária

Bancada do PSDB na Câmara dos Vereadores de São Paulo deve sofrer debandada na janela partidária
são paulo

Bancada do PSDB na Câmara dos Vereadores de São Paulo deve sofrer debandada na janela partidária