Exoneração de Geddel sai em edição extra do Diário Oficial

Nome do substituto de Geddel ainda não foi divulgado pelo Palácio do Planalto

Julio Lossio (REDE) visitou confecçõesJulio Lossio (REDE) visitou confecções - Foto: Raquel Elblaus/Divulgação

A exoneração de Geddel Vieira Lima da Secretaria de Governo foi publicada nesta tarde em edição extra do Diário Oficial da União. Mais cedo, ex-ministro enviou ao presidente Michel Temer uma carta de demissão. O nome do substituto de Geddel ainda não foi divulgado pelo Palácio do Planalto.

Na carta, Geddel diz que deixa o cargo por causa do sofrimento que a família vem enfrentando. "Avolumaram-se as críticas sobre mim. Em Salvador, vejo o sofrimento dos meus familiares. Quem me conhece sabe ser esse o limite da dor que suporto. É hora de sair", diz.

Nessa quinta-feira (24), o jornal Folha de S.Paulo revelou que o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, prestou depoimento à Polícia Federal informando que Temer o teria "enquadrado" a encontrar uma saída para as divergências com Geddel, o que o presidente nega. Após pedir demissão na última sexta-feira (18), Calero deu entrevista alegando que sofreu pressão por parte de Geddel para liberar a construção de um edifício de alto padrão em Salvador. O empreendimento foi embargado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) por estar localizado em área tombada como Patrimônio Cultural da União.

Mesmo com a saída do cargo, o ex-ministro vai continuar sendo investigado pela Comissão de Ética Pública da Presidência, que abriu processo para apurar a conduta de Geddel.

Veja também

Justiça ordena bloqueio de bens de Cristiane Brasil e Pedro Fernandes
Rio de Janeiro

Justiça ordena bloqueio de bens de Cristiane Brasil e Pedro Fernandes

Charbel diz que vai dar crédito para recifense sair de palafitas e escolher onde morar
Eleições 2020

Charbel diz que vai dar crédito para recifense sair de palafitas e escolher onde morar