Fachin abre inquérito para apurar suposta ameaça de deputado a Marcelo Calero

Pedido de investigação sobre as ameaças foi feito pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge

Marcelo CaleroMarcelo Calero - Foto: Agência Brasil/Arquivo

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin determinou nesta sexta-feira (2) abertura de inquérito para apurar supostas ameaças do deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB-BA) ao ex-ministro da Cultura Marcelo Calero. As ameaças teriam sido feitas em função do episódio que levou à renúncia do irmão de Lúcio, Geddel Vieira Lima, do cargo de ministro da Secretaria de Governo, em novembro de 2016.

Leia também
Fachin libera ação penal contra senadora Gleisi Hoffmann para revisão
Fachin determina que Maluf comece a cumprir pena
Fachin determina bloqueio de R$ 13 mi e abre novo inquérito contra Geddel
Áudios divulgados por Calero provocam mal estar
PF envia ao Supremo transcrição de conversas gravadas por Calero


Na época, Calero deixou o governo após reclamar de ingerências de Geddel, então ministro da Secretaria de Governo, que pressionava pela liberação, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), de obra do empreendimento La Vue, situado em um bairro histórico de Salvador, no qual teria um apartamento.

O pedido de investigação sobre as ameaças foi feito pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, dentro do inquérito sobre os R$ 51 milhões em dinheiro vivo apreendidos pela Polícia Federal em um apartamento em Salvador, posteriormente atribuídos à família Vieira Lima.

A reportagem entrou em contato com a defesa de Vieira Lima a aguarda retorno.

Veja também

Bolsonaro nomeia Kassio Nunes Marques como ministro do STF
Supremo

Bolsonaro nomeia Kassio Nunes Marques como ministro do STF

Bolsonaro pede que diplomatas levem verdade do Brasil ao exterior
Política

Bolsonaro pede que diplomatas levem verdade do Brasil ao exterior