Fachin arquiva inquérito contra Lindbergh na Lava Jato

Para a PGR, as provas colhidas no inquérito não apresentam indícios de crimes cometidos pelo parlamentar

Lindbergh FariasLindbergh Farias - Foto: Agência Senado/Arquivo

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), arquivou o inquérito contra o senador Lindbergh Farias (PT-RJ).
Fachin atendeu pedido feito pela PGR (Procuradoria-Geral da República) no fim de janeiro.

Leia mais:Lava Jato: Fachin arquiva um dos inquéritos contra Collor

Para a PGR, as provas colhidas no inquérito não apresentam indícios de crimes cometidos pelo parlamentar.

Em novembro de 2016 a Polícia Federal pediu o arquivamento da investigação.
O inquérito foi aberto em março de 2015 para apurar se o senador cometeu crimes de corrupção passiva qualificada e de lavagem de dinheiro.

Em delação premiada, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa disse que, em 2010, Lindbergh teria lhe pedido R$ 2 milhões para sua campanha ao Senado.

Veja também

Em live, Bolsonaro cita denúncia de vídeo de astrólogo que faz acupuntura em árvores
LIVE

Em live, Bolsonaro cita denúncia de vídeo de astrólogo que faz acupuntura em árvores

Após três anos falando em fraude eleitoral, Bolsonaro assume não ter prova e cita astrólogo
Live

Após três anos falando em fraude eleitoral, Bolsonaro assume não ter prova e cita astrólogo